Sidebar

25
Qui, Abr

CTB Bahia

  • ASSUFBA completa 38 anos de comprometimento com o serviço público

    Trincheira de luta em defesa do serviço público e das universidades federais, a ASSUFBA (Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia) completou, no dia 1º de dezembro, 38 anos de fundação.

    Ao longo de quase quatro décadas, a entidade tem como prioridades o compromisso com a verdade, a ética e a responsabilidade com as demandas da categoria.

    Fundada em 1980, ainda como Associação e em uma conjuntura altamente difícil e repressiva de ditadura militar, a ASSUFBA protagonizou grandes batalhas e não se furtou de realizar paralisações e movimentos grevistas, em defesa de salários e por melhorias de trabalhos.

    Mesmo recém-fundada, logo no início, a ASSUFBA já deu mostras da seriedade e do compromisso com a categoria. Em 1984, a entidade fez uma memorável greve nacional, que durou 84 dias. Como fruto da movimentação, foi elaborado o primeiro plano de cargos e salários dos Técnico-Administrativos em Educação.

    De lá para cá, o Sindicato garantiu grandes conquistas, como a Isonomia Salarial com as Universidades/Fundações, o Regime Jurídico Único do Serviço Público Federal, a jornada de 30 horas – transitado em julgado no Supremo Tribunal Federal, o saque do FGTS e a Carta Sindical.

    Hoje, a entidade cresceu e representa os servidores da UFBA, UFRB, UFOB, UFSB e Unilab, desempenhando papel decisivo na busca por melhorias para os trabalhadores.

    A mobilização para assegurar avanços para os TAE’s, no entanto, caminha lado a lado com a defesa da universidade pública, gratuita, democrática e de qualidade. A luta continua, sobretudo, diante da conjuntura que se desenha, ainda mais difícil.

    CTB Bahia

  • Bahia: servidores ocupam Assembleia contra PL e amplia alíquota do Funprev

    Mais de 300 servidores públicos do Estado ocuparam o plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) para impedir votação dos projetos que aumenta alíquota do Funprev, reduz custeio do Planserv e extinguem empresas públicas.

    O ato ocorreu nesta terça-feira (11) com grito de ordem de “tira de pauta”, os servidores pedem que o Projeto de Lei 22.975/2018, enviado pelo governador Rui Costa (PT) para aprovação na casa legislativa, não seja votado pelos deputados estaduais. Por conta do protesto, os deputados suspenderam por enquanto a votação.

    Dentre as propostas do projeto estão a extinção de mais de 800 cargos, a diminuição pela metade da contribuição do estado e o aumento de 12% para 14% na alíquota da previdência.

    "Os trabalhadores e trabalhadoras do Serviço Público estão a quatro anos sem reajuste e agora o governo envia para a Assembleia uma proposta que amplia a contribuição dos servidores. Ou seja, tira de onde já não tem. A CTB está em luta com os servidores e servidoras não só contra a proposta, mas também pelo reconhecimento desta brava categoria", afirmou Pascoal Carneiro, presidente da CTB Bahia, direto do plenário da Assembleia, ao avisar que a mobilização só sairá de lá quando negociar com o governo.

    Ele informa que além da CTB, as bases da APLB-Sindicato, Sinpojud, SindSaúde e Sintracom estão mobilizados na luta contra o PL 22.975/2018.

     

    Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público

    “Nós já estamos há 4 anos sem reajuste e temos a previsão de mais 4. Nunca vimos um governo em que o salário dos servidores tenha diminuído. Agora eles querem tirar mais 2% do salário para a previdência. Quem quebrou a previdência não fomos nós. Foi a contratação dele e inflação de algumas categorias”, afirmou Diana Simões, membro da Frente em Defesa do Servidor e do Serviço Público (FDSSP).

    A frente foi criada por servidores e já tem a adesão de 26 entidades representativas dos Servidores Públicos do Estado. “Há um excesso de Reda e Terceirização e eles não contribuem para a previdência”, disse Diana.

    whatsapp image 2018 12 11 at 16.36.16 1

    whatsapp image 2018 12 11 at 16.36.18 2

    Portal CTB

     
  • Bancários e bancárias convocam ato para defender Caixa 100% pública

    Contra a onda de desmonte e privatização da Caixa Econômica Federal, uma estatal com 148 anos de história e único banco 100% público do país, os bancários e bancárias da Bahia convocam ato para defender Caixa 100% pública. A ação acontece no mesmo dia do leilão da Lotex, dia 5 de fevereiro.

    De acordo com informações do Sindicato dos Bancários da Bahia está sendo organizada uma grande manifestação na Caixa Mercês, a partir das 10h. "O momento é de ampliar a resistência, alertar a sociedade e convocá-la para a defesa do patrimônio nacional", afirma o presidente da entidade, Augusto Vasconcelos.

    Lotex

    A privatização da loteria instantânea ameaça os repasses sociais para importantes programas. De acordo com dados do banco, de 2011 a 2016, a Lotex arrecadou R$ 60 bilhões. Do montante, R$ 27 bilhões foram destinados para o financiamento de projetos em áreas como cultura, esporte, educação e segurança.  

    Se vendida, a iniciativa privada certamente deixará de investir. Não é de interesse do grande capital, por exemplo, destinar milhões de reais para os jovens serem beneficiados pelo FIES ou para o esporte amador. 

    Portal CTB - Com informações do SEEB Bahia

  • Brasileiros vão às ruas neste sábado em ato nacional ‘Todos Pelo Brasil’; confira agenda

    Faltam poucos dias para os brasileiros irem às urnas decidir o seu futuro e o do Brasil. A CTB Bahia juntamente com as demais centrais sindicais e movimentos sociais, convocam toda a população para no próximo sábado dia 20 de outubro, fazer parte da grande mobilização nacional “Todos pelo Brasil”.

    Confira aqui os atos já confirmados 

    Em Salvador o ato está marcado a concentração na Praça do Campo-Grande, ás 14h. O encontro tem como objetivo reforçar o apoio ao candidato Fernando Haddad, que vem mostrando propostas a favor da classe trabalhadora e da família brasileira.

    “Chegou à hora de a gente ir às ruas, defender a democracia e os direitos dos brasileiros, precisamos eleger Haddad, pois ele é um candidato que luta pelos direitos dos trabalhadores, então dia 20 vamos todos juntos mostrar que somos contra ao retrocesso e a ditadura, juntos vamos vencer a violência e o ódio, todo o país vai dizer ELE NÃO neste sábado”, reforça Pascoal Carneiro, presidente da CTB Bahia.

    Fonte: CTB Bahia

  • CTB Bahia convoca para ato pela redução do preço do gás e combustível

    A CTB Bahia e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo na Bahia estão convocando todos para participar de um protesto nacional nesta quarta-feira (30) em defesa da Petrobras e de sua função social, e pela mudança na política de preços praticadas pela estatal, que vem acarretando a alta dos preços do diesel, da gasolina e do gás de cozinha.

    “O golpista do Michel Temer juntamente com a sua base querem entregar a Petrobras às empresas multinacionais, com isso aumenta os preços do gás e dos combustíveis. Precisamos ir para rua dizer que a Petrobras é patrimônio do povo e vamos continuar a defende-la”, ressalta Pascoal Carneiro, presidente da CTB Bahia.

    “Contamos com toda a população baiana nas ruas nessa quarta, vamos pedir também a saída imediata do presidente da Petrobras Pedro Parente, responsável pela política de preços da Petrobras, que causou os aumentos dos combustíveis; além de diretas já! ”, conclui Pascoal.

    A concentração está marcada para as 14h, na praça da Piedade, no centro da cidade, com caminhada até a reitoria da UFBA, bairro do Canela.

    Fonte: CTB Bahia

  • CTB Bahia encerra seminário e diz que "lutar será a reposta para o que vêm aí”.

    A CTB Bahia realizou nesta quinta e sexta o seminário Estadual “Caminhos para a resistência e desafios para a classe trabalhadora”, no auditório da Assufba, em Salvador. O encontro teve como objetivo unificar o movimento sindical, mostrando os desafios que serão encontrados a partir de janeiro de 2019. 

    No primeiro dia do seminário na quinta-feira (6), a mesa foi formada pela comissão organizadora, Ailton Araújo secretário Geral da CTB Bahia, Eduardo Navarro Dirigente nacional da CTB, Silvana Coelho diretora executiva de políticas sociais da APLB Sindicato, a diretora de formação da CTB Bahia, Inalba Fontenelle. 

    Após a apresentação da mesa o presidente da CTB Nacional Adilson Araújo abriu o evento fazendo uma análise de conjuntura. “Unidade e mobilização permanente devem ser o norte da luta da classe trabalhadora em 2019. E a reforma da Previdência, que pode acabar com o maior programa de distribuição de renda da América Latina, será a nossa primeira trincheira neste ano que se avizinha.

    Os trabalhadores deverão estar unidos para enfrentar as graves ameaças que o país vem enfrentando a partir da eleição de Jair Bolsonaro para a presidência da República”, afirma Araújo.

    No turno da tarde o presidente da CTB Bahia, Pascoal Carneiro apresentou um balanço financeiro da central e afirmou que é preciso voltar às bases e ampliar a unidade.” Em 2018, nós enfrentamos muitas dificuldades com a reforma trabalhista, com a terceirização desenfreada, com o funcionalismo público sofrendo em função da PEC 95. Foram vários aspectos que prejudicaram os sindicatos, a exemplo do fim da contribuição sindical obrigatória. 

    Tudo isso esgotou o movimento sindical, nós precisamos estar unidos, entender o momento, voltar para as bases, não tentar reinventar nada no movimento sindical, mas se organizar para enfrentar. É preciso que muitos dirigentes voltem às bases, que é mais importante do que ficar preso na cadeira de um sindicato, em uma sala. É necessário ir à luta para enfrentar as dificuldades que vêm aí”.

    SEGUNDO DIA DE SEMINÁRIO

    Nesta sexta (7), dirigentes e representantes de vários sindicatos da capital e do estado voltaram a lotar a sala do auditório da Assufba. O evento começou com apresentação dos dirigentes da CTB Regional Sul, que mostraram atividades feitas na região que vem contribuindo para as lutas da classe trabalhadora. Estiveram presentes, Vilma Oliveira presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Itabuna; José ‘Mitu’ presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Juazeiro, o presidente do Sindicato dos Comerciários de Irecê e Região, Rafael Sydartha; Marleide Oliveira, diretora da APLB-Sindicato de Feira de Santana e o coordenador Regional Metropolitana Everaldo de Jesus.

    Logo em seguida o secretário de comunicação da CTB Bahia Emanoel Souza, falou da importância do movimento sindical investir na comunicação para ampliar a intervenção dos trabalhadores nas lutas que irão enfrentar, além de apresentar propostas para melhorias da comunicação da CTB Bahia.

    SECRETARIAS ESTADUAIS

    Secretarias da CTB Bahia, como:  A da Mulher dirigida por Marilene Betros; Combate ao Racismo por Jerônimo Silva; políticas sociais por Flora Brioschi; Relações Internacionais por Aurino Pedreira e a de Formação Sindical por Inalba Fontenelle, fizeram um balanço de atividades realizadas por cada secretaria no ano de 2018, e deram sugestões e planos para enfrentar novas lutas para o ano novo que está por vim.

    “Esses dois dias de seminário serviu para preparar a resistência para o próximo ano, nós vamos ter de enfrentar essa batalha, com a militância nas ruas, com esclarecimento do trabalhador na base, mostrando que os direitos dele estão sendo liquidados. É necessário reverter esse jogo. Os trabalhadores e as trabalhadoras precisam entender que eles são uma classe para si e não uma classe em si. Quando a gente conseguir mudar isso, a gente dá a volta por cima”, finaliza Pascoal Carneiro.

    CONFIRAM AS FOTOS

    CTB Bahia

  • CTB Bahia mobiliza os sindicatos para a Lavagem do Bonfim

    A CTB Bahia convoca todos os sindicatos filiados para Lavagem do Bonfim que abre oficialmente o calendário de festejos populares da Bahia nesta quinta-feira (17/01). O bloco da CTB tem concentração marcada para as 7h, ao lado da Igreja da Conceição da Praia, local de saída do cortejo.

    Algumas das bandeiras levadas para a festa pela CTB e seus sindicatos filiados serão a retirada de direitos promovida pelo Governo Bolsonaro e a Reforma da Previdência.

     ”A lavagem do já faz parte do calendário de luta da CTB, é um momento de fé, de comemoração, mas também um dia de luta para os movimentos sociais, então contamos com a presença de nossos sindicatos filiados para juntos colocamos nosso bloco na rua e mostrar nossas bandeiras de luta”, ressalta o presidente da CTB Bahia, Pascoal Carneiro.

    CTB Bahia

  • CTB leva bandeiras de luta para a Lavagem do Bonfim

    Na última quinta (17), milhares de pessoas foram as ruas da cidade baixa em Salvador para a tradicional Lavagem do Bonfim, festa que abre oficialmente o calendário de festejos populares da Bahia, que começa na Igreja da Conceição da Praia, no Comércio, segue com um grande cortejo até a igreja do Bonfim.

    A CTB Bahia como de tradição, marcou presença na festa que é marcada pelo sincretismo religioso e a diversidade cultural, levando para o desfile as bandeiras de defesa dos direitos dos trabalhadores, como a Reforma da Previdência e a retirada de direitos da classe trabalhadora.

    A vice-presidente da CTB Bahia, Rosa de Souza ressaltou a importância de participar da festa do Bonfim. “Mais um ano a CTB presente na Lavagem do Bonfim, uma manifestação de devoção em que o povo baiano carrega consigo pedidos de Paz e de prosperidade, nós do movimento sindical trazemos as nossas bandeiras da classe trabalhadora contra a reforma da Previdência, a retirada de direitos, além da defesa da democracia, e pedir que seja um ano de paz para todos, com esse governo que ataca os direitos dos trabalhadores vamos estar nas ruas durante todo o ano, e a lavagem do Bonfim já faz parte do nosso calendário de luta”, concluiu.

    50323464 2045694988853259 2931671000380604416 n

    CTB Bahia

  • CTB prepara plenária de resistência contra a reforma da Previdência

    A CTB juntamente com as demais centrais sindicais - CUT, CSB, Força Sindical, Nova Central Sindical, Intersindical, CSP – Conlutas, e CGTB estarão realizando no dia 20 de fevereiro de 2019 uma Plenária Unitária Nacional das Centrais em defesa da Previdência, contra o fim das aposentadorias e as conseqüências da PEC 300.

    A Plenária será para organizar a luta e firmar uma agenda de ação em torno da luta em defesa dos direitos dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil.

    Acesse e baixe os materiais aqui

    Para debater os temas e organizar a participação dos seus sindicatos filiados  a CTB Bahia convoca os representantes dos sindicatos  juntamente com as coordenações Regionais para a Plenária Estadual que será realizada no dia 08 de fevereiro  (sexta – feira), às 14h , no Sindicato dos Comerciários da Bahia, na rua Francisco Ferraro, 53 – Nazaré Salvador – Bahia.

    CTB Bahia

  • Itabuna: Sindserv cobra salários atrasados

    O Sindserv (Sindicato dos Servidores e Servidoras Municipais de Itabuna) esteve na manhã desta quarta-feira, 12, na prefeitura de Itabuna cobrando o pagamento de pendências salariais referentes ao mês de outubro, os salários referentes ao mês de novembro e o 13º.

    Segundo o secretário da Fazenda, Moacir Messias, o município entrou com uma liminar solicitando à justiça que não bloqueasse 3,8 milhões, oriundos de repasse do governo federal. O dinheiro já está na conta da prefeitura, que aguarda a autorização do juiz a fim de ser transferido para uma conta salário, que será utilizada exclusivamente para pagar os salários dos servidores.

    “O Sindserv está vigilante e acompanhará de perto esta movimentação no sentido de garantir que de fato estes recursos sejam direcionados em sua totalidade para o pagamento dos salários do funcionalismo ”, declarou Wilmaci Oliveira, presidenta do Sindserv.

    CTB Bahia

  • Pascoal Carneiro: 2018 foi o ano de ‘Pé na estrada’ para CTB

    O ano de 2018 foi um ano de muita luta para os trabalhadores. O presidente da CTB Bahia, Pascoal Carneiro conta um pouco sobre essas lutas enfrentadas pelos trabalhadores, sindicatos e centrais sindicais, mas também fala das conquistas do ano de 2018, seu mandato a frente da CTB que é considerado como ‘Pé na estrada’. Confiram a entrevista.

    QUAIS OS PRINCIPAIS DESAFIOS ENFRENTADOS PELOS TRABALHADORES NO ANO DE 2018?

    Pascoal Carneiro - Os principais desafios foram à terceirização votada no congresso nacional, que passou a ter terceirização desenfreada no país, diminuiu muito o número de trabalhadores com carteira assinada, com isso conseqüentemente teve trabalho mais precário para os trabalhadores. O segundo desafio enfrentado pelos trabalhadores no ano de 2018 foi a reforma da CLT, que acabou com a nossa velha e boa CLT, isso dificultou muito para os trabalhadores e enfraqueceu a luta dos sindicatos com o fim da contribuição sindical, então isso foi uma dificuldade muito grande.

    E PARA O MOVIMENTO SINDICAL, QUAIS FORAM ÀS DIFICULDADES?

    Pascoal Carneiro - Para o movimento sindical vem de todas as conseqüências que foram citadas, a terceirização; a reforma trabalhista e o fim da contribuição sindical obrigatória enfraqueceram o movimento sindical, pois retirou recursos e fundos dos sindicatos e sem recurso não tem como o sindicato fazer mobilizações, foi um ano que as centrais sindicais tiveram que fazer muitos atos de protesto e conseqüentemente acabaram todos os recursos dos sindicatos e isso dificultou e muito para o movimento sindical fazer a luta dos trabalhadores.

    COMO VOCÊ AVALIA A SUA GESTÃO A FRENTE DA CTB BAHIA NO ANO DE 2018?

    Pascoal Carneiro - 2018 foi o meu primeiro ano da minha gestão à frente da CTB Bahia e mesmo com as dificuldades citadas, não esquecemos das lutas. Realizamos vários atos de protestos, o 1º de maio de 2018 foi um dos maiores que fizemos na história aqui na Bahia, para citar um exemplo. Portanto foi um trabalho muito grande à frente da CTB, reestruturamos dívidas; organizamos as regionais; enxugamos a máquina; fizemos a luta foi um grande êxito para nós.

    O QUE VOCÊ DESTACARIA PARA A CTB BAHIA COMO MAIS IMPORTANTE NO ANO DE 2018?

    Pascoal Carneiro - Eu acho que o mais importante para a CTB em 2018 foi exatamente o crescimento da CTB nas regionais, nós crescemos muito, mantivemos nossos sindicatos, não perdemos nenhum deles, e com isso aumentamos a nossa presença nas regionais, por tanto o crescimento da CTB, filiação de novos sindicatos, organização das nossas regionais isso foi uma marca muito grande que fizemos nesse mandato no ano de 2018, foi chamado um pé na estrada que eu falei em minha posse, que a CTB seria pé na estrada, e em um ano de mandato conseguimos isso, por tanto eu acho que o mais importante as lutas que nós desenvolvemos, conseguimos barrar a reforma da previdência do governo Temer que queria aprovar de qualquer jeito, por tanto considero que barrar a reforma da previdência, estruturar a CTB nas regionais foi um grande feito do meu mandato na CTB em 2018.

    COMO A CTB ESTÁ SE PREPARANDO PARA ENFRENTAR O GOVERNO DE JAIR BOLSONARO, QUE VEM DEMONSTRANDO DIVERSAS VEZES SER CONTRA OS DIREITOS TRABALHISTAS E O MOVIMENTO SINDICAL?

    Nós vamos enfrentar esse governo com muita unidade, muita política e muita perseverança, o povo está meio anestesiado, esse governo tem 29 dias de mandato, não conseguimos ainda mostrar  ao povo os males desse governo, ele está trabalhando nos bastidores para apresentar a sociedade reformas que eles consideram importantes, que o povo não percebeu ainda que vai ser difícil para todos nós, portanto para enfrentar as reformas que ele está apresentando, tendo duas como principais; a reforma da previdência onde ele vai aumentar o tempo de contribuição vai fazer uma reforma diferente, por capitalização para atender o mercado e só o trabalhador vai pagar a previdência, ou seja vai ser muito ruim para os trabalhadores, e é muito difícil a gente explicar para o trabalhador no Brasil que é uma previdência solidária e o que é uma previdência de capitalização isso nós vamos ter que fazer com muita maestria muita capacidade  e muito convencimento da sociedade e mostrar que todos esses dados que rede globo e os canais de comunicação mostram são mentirosas, a previdência não déficit, querer colocar a dificuldade do crescimento econômico sobre a previdência isso é uma mentira que nós vamos ter que desfazê-la, uma mentira contada várias vezes para você mostrar a verdade é muito complicado, mas nós vamos ter que fazer isso. Por tanto reforma da previdência vai ser uma batalha dura que nós vamos ter que enfrentar agora em 2019, outra batalha que eu considero que vai ser muito difícil é o problema da PEC 300, que ela liquida de vez os direitos dos trabalhadores vai acabar com a CLT e vai criar a tal carteira de trabalho verde e amarela, onde o trabalhador não vai ter direito algum, não vai ter direito a férias, a décimo terceiro, ao descanso semanal remunerado, e consequentemente não vai ter direito a aposentadoria por que a reforma da previdência já foi feita, segundo o que o governo Bolsonaro pensa fazer, nós vamos ter que mostrar todas as falcatruas desse governo e mostrar para a sociedade, as centrais sindicais já estão preparando reuniões para organizar nossas lutas unitárias.

    O ano de 2019 vai ser um ano de nos organizamos para essa batalha, nossas lutas vão ser nas praças, nas ruas para que a nossa voz chegue até o parlamento para ver se a gente consegue fazer com que os deputados não apliquem uma legislação onde acaba com todos os direitos que cria só fortalecimento do capital, se não tiver união do capital e do trabalho não tem crescimento econômico e essa harmonia significa que trabalhador tem que ter seus direitos, é preciso muita unidade ara enfrentar esse governo.

    CTB A LUTA É PRA VALER!

    CTB Bahia

  • Servidores da Bahia contra o aumento da alíquota do FUNPREV

    Os servidores e servidoras públicos estaduais realizaram assembleia na tarde de terça (4), na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Participaram da assembleia conjunta a APLB-Sindicato, Sindsefaz, Sinpojud, Aduneb, Sindsaúde, Adusb, Sindipoc, Ascom, Sintracom, CTB, Simpem, entre outras entidades.

    Em pauta, a continuidade da luta contra o aumento da alíquota da Previdência Estadual, de 12% para 14%.

    Na oportunidade, foi aprovada convocação de Dia Estadual de Luta do Funcionalismo Público para esta quinta (6). A APLB-Sindicato também informou que haverá paralisação do trabalho e mobilização e às 13 horas haverá nova assembleia conjunta na AL-BA.

    Mais

    A mobilização é organizada pela APLB-Sindicato, Sindsaúde, Sindsefaz, Sinpojud, com a participação de entidades e representantes de várias outras categorias de servidores estaduais.

    Na segunda-feira, 3, a APLB-Sindicato,  juntamente com Sinpojud, Sindsaúde e Sindsefaz, entregaram um documento na Presidência da Assembleia Legislativa do Estado, pedindo que o legislativo não vote as matérias enviadas pelo governador Rui Costa, especialmente o aumento da alíquota do FUNPREV.

    Projetos

    No último dia 29/11, o governo enviou projetos que aumentam a alíquota previdenciária de 12% para 14%, reduz de 4% para 2% a participação dos poderes no custeio do Planserv e modifica o Teto Salarial da Bahia, que passará do vencimento de desembargador para o vencimento do governador.

    Acompanhe imagens da luta na Bahia:

     


     

    h

  • Servidores são barrados e deputados aprovam reforma administrativa do governo

    Com forte resistência, servidores públicos do estado permaneceram mobilizados na Assembleia Legislativa da Bahia nesta quarta (12).

    Apesar da resistência, os trabalhadores deixaram o local com grande indignação após a aprovação do Projeto de Lei de Reforma Administrativa da Bahia que prevê o aumento da alíquota do Funprev de 12% para 14% e a redução em 50% do repasse do governo ao Planserv, foi aprovado.

    Os dirigentes sindicais agendaram uma reunião para a próxima segunda (17) para decidir os próximos passos da mobilização.

    Durante todo dia a luta foi intensa. Mais de 100 servidores acampados no Plenário da Assembleia Legislativa desde a tarde de terça (11) foram impedidos de acompanhar a votação que ocorreu no auditório do anexo às escondidas. Do lado de fora e sob o sol quente, outros servidores foram barrados por tropas da polícia e proibidos de entrar na Casa do Povo.

    Durante toda mobilização, dirigentes sindicais e servidores denunciaram a forma autoritária e desrespeitosa com que o governo do estado vem tratando os trabalhadores ao longo dos últimos anos.

    “Vamos continuar lutando e analisar quais medidas podem ser tomadas para evitar que os trabalhadores sejam penalizados e paguem mais esta conta, pois já estamos sem reajuste há quatro anos”, afirmou a presidente do Sindsaúde-BA, Ivanilda Brito. Ela ressaltou que o movimento saiu fortalecido e conclamou a categoria para continuar unida e mobilizadapelo reajuste salarial.

    “Todos foram guerreiros. Pela primeira vez os servidores do estado, de forma unificada, ocuparam a Assembleia Legislativa da Bahia e suspenderam a sessão na marra, mostrando a força do movimento. Não vamos recuar”, destacou a diretora do Sindsaúde e vereadora de Salvador, Aladilce Souza, lamentando a falta de diálogo por parte do governo.

    Acompanhe cenas da luta:

    csm galeria protesto servidores estaduais foto4 marina silva 1correio 0278184b2c

     

    csm galeria protesto servidores estaduais foto 2 arisson marinho correio 2cec0682c6

     

    csm galeria protesto servidores estaduais foto arisson marinho correio 6364b92e74

     

    csm servidores estaduais mobilizados protesto assembleia legislativa bahia foto marina silva correio 001ae19c1c

     

    csm galeria protesto servidores estaduais foto3 marina silva 1correio 7a107db440

    O pacote de maldades do Governador Rui Costa foi aprovado por todos os 39 governistas presentes na votação.  Os deputados que votaram à favor do projeto e contra os servidores foram: Aderbal Caldas (PP), Adolfo Menezes (PSD), Alan Castro (PSD), Alex de Piatã (PSD), Alex Lima (PSB), Angela Souza (PSD), Angelo Almeida (PSB), Angelo Coronel (PSD), Antônio Henrique (PP), Bira Coroa (PT), Bobô (PCdoB), Carlos Geilson (PSDB), Carlos Ubaldino (PSD), Eduardo Salles (PDT), Fabíola Mansur (PSB), Falcão (PCdoB), Fátima Nunes (PT), Gika Lopes (PT), Jânio Natal (Pode), Joseildo Ramos (PT), Jurandy Oliveira (PRP), Luiz Augusto (PP), Manasses (PSD), Marcelo Nilo (PSB), Maria Del Carmen (PT), Marquinho Viana (PSB), Mirela Macedo (PSD), Nelson Leal (PP), Neusa Cadore (PT), Pastor Sargento Isidório (Avante), Paulo Rangel (PT), Reinaldo Braga (PR), Roberto Carlos (PDT), Robinho (PP), Rosemberg Pinto (PT), Vitor Bonfim (PR), Zé Neto (PT), Zé Raimundo (PT).

    Fonte: Sindsaúde - Bahia

    Fotos: Marina Silva (OCorreio)

  • Sintracom-Ba se soma a luta dos 200 demitidos do Grupo Fator

    Revoltados com o não-pagamento do saldo de salários e rescisão, cerca de 200 operários demitidos do Grupo Fator, dentre esses 100 demitidos há mais de três meses, realizaram na manhã desta segunda (10), um protesto em frente à empresa, na Avenida Magalhães Neto, Loteamento Aquárius (Pituba). A direção do SINTRACOM-BA estava presente, junto com os trabalhadores (as).
     
    O presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e da Madeira no Estado da Bahia (Sintracom-BA), José Ribeiro, informou que o Sindicato cobrou uma solução dos responsáveis pela empresa, mas não houve avanço. Na próxima sexta-feira, dia 14/12, às 10 horas, tem uma reunião marcada no Ministério Público do Trabalho (MPT), no Corretor da Vitória, e a expectativa é que a questão seja resolvida e os direitos dos trabalhadores (as).
     
    PHOTO-2018-12-10-10-26-47[1]
     
    PHOTO-2018-12-10-10-26-47
     
    PHOTO-2018-12-10-10-01-06>
     
     
    PHOTO-2018-12-10-09-35-29
     
  • Sintracom-Ba tem nova diretoria

    A nova Diretoria do SINTRACOM-BA tomou posse no últimos dia 28 de dezembro, para o mandato 2018/2022, em solenidade realizada no auditório do Sindicato. O novo presidente é o companheiro Carlos Silva, eletricista da JF Steel, que foi diretor de Imprensa na gestão anterior.

    A eleição ocorreu durante dois dias, com votação na capital e interior do Estado, em 28 e 29/11. Apenas uma chapa concorreu, a Chapa 1, Experiência, Renovação e Luta Classista, que foi eleita com 2.951 votos, 98,76% dos votos válidos. Os votos brancos totalizaram 03 e os nulos 34. Do total de 4.439 associados aptos a votar, votaram 2.988 (67,31%).

    DSC08166O presidente Carlos Silva declarou que o resultado das urnas mostrou que a categoria está unida e fortalecida, e é um reflexo da confiança que os trabalhadores (as) do ramo da construção têm na direção classista da entidade. 

    Carlos Silvadiz o que espera de sua gestão, iniciada no dia 28/12/2018 e que vai até 28/12/2022: “Será um mandato de muita luta,resistência e união, para manter nossos direitos, conquistados a duras penas, enfrentar a reforma trabalhista, lutar contra a reforma da previdência, e as investidas do novo governo do país, com o presidente Jair Bolsonaro, que já anunciou diversas medidas em prejuízo da classe trabalhadora e da população de baixa renda”.

    Além de trabalhadores (as), estiveram presentes na posse da nova Diretoria do SINTRACOM-BA dirigentes sindicais, advogados, políticos e lideranças populares, dentre esses o ex-vereador de Salvador, Everaldo Augusto; o presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, Augusto Vasconcelos; e os advogados Deraldo Brandão Filho e Elenice Rodrigues Ramos.

      

    Veja fotos da posse:

    DSC08121


    DSC08092


    DSC08094


    DSC08099

     

    CONFIRA A NOVA DIRETORIA 

    1. Presidente

    CARLOS SILVA DE JESUS

    JF Steel Ltda

    2. Vice-Presidente

    LUIS CARLOS DA CRUZ SANTOS

    Soares Leone S/A

    3. Secretaria Geral

    LÚCIA MAIA

    CONDER

    4. 2º Secretário

    JOSÉ RIBEIRO LIMA

    Beira Mar Incorp.

    5. Tesoureiro

    RAIMUNDO FERREIRA BRITO

    Civil Construtora

    6. 2º Tesoureiro

    ERISVALDO PEREIRA EVANGELISTA

    Const. Oliveira Maciel

    7. Jurídico

    AMILTON OTÁVIO DOS SANTOS

    MRM Construtora

    8. Imprensa

    FLORISVALDO BISPO DOS SANTOS

    Construtora Suarez

    9. Saúde

    ARILSON FERREIRA SANTOS

    Luiz Mendonça Const.

    10. Diretor Junto à Federação

    JOSÉ NIVALTO SOUZA LIMA

    Lebram Construtora

    11. Patrimônio

    EDSON SOUZA DE ATAIDE

    Const. N. Odebrecht

    12. Inter-Sindical

    AMANDO DE JESUS

    Construtora Suarez

    13. Gênero e Orient. Sexual

    EDNALVA BISPO DOS SANTOS

    Ebisa Engª Saneamento

    14. Formação Sindical

    LUÍS CLÁUDIO BELON

    DBA Engª Manutenção

    15. Esporte e Cultura

    MARCOS CESAR DOS S. FRANCO

    Gráfico Empreend.

    16. Aposentados

    MARIA NERY DE PINHO QUERINO

    CONDER,

    17. Juventude

    NILTON DE OLIVEIRA LUZ

    Concreta Tecnol. Engª

    18. Executiva sem Atrib. Defin.

    JAILTON LOPES DOS SANTOS

    Construtora Segura

    19. Executiva sem Atrib. Defin.

    ARISANDRE DE JESUS ESTRELA

    OAS Empreend.

    20. Executiva sem Atrib. Defin.

    ANDRE CHAGAS DA SILVA

    FCK Constr. Incorp.

    21. Executiva sem Atrib. Defin.

    GIVALDO LIMA DE AQUINO

    Aliança da Bahia Constr

    23. Executiva sem Atrib. Defin.

    AILTON SANTOS DE JESUS

    J. Nunes Construções

    24. Executiva sem Atrib. Defin.

    JULIO RIBEIRO DE JESUS

    André Guimarães

    25. Executiva sem Atrib. Defin.

    FRANCISCO DANTAS DA SILVA

    Sertenge Dan-Hebert

    26. Executiva sem Atrib. Defin.

    MANOEL RODRIGUES DE SOUZA

    Austrália Empreend.

    27. Executiva sem Atrib. Defin.

    NILTON COSTA NASCIMENTO

    Leão Engenharia

    28. Executiva sem Atrib. Defin.

    HERCILIA RAMOS DA CONCEIÇÃO

    Costa Andrade Empr.

    29. Executiva sem Atrib. Defin.

    RAILEUCIO ARAUJO DE JESUS

    GDK

    30. Executiva sem Atrib. Defin.

    VERA LUCIA SILVA SANTOS

    Empate Pavim. Terrapl.

    31. Conselho Fiscal Efetivo

    VALDOMIRO BONFIM DOS SANTOS

    Liz Const. Empreend.

    32. Conselho Fiscal Efetivo

    ANTONIO CARLOS DOS SANTOS

    Montril Montagens Ind.

    33. Conselho Fiscal Efetivo

    WASHINGTON LUIZ DE QUEIROZ

    Construtora Segura

    34. Conselho Fiscal Efetivo

    DIOCLÉCIO MENEZES LIMA

    Padrão Engenharia

    35. Conselho Fiscal Efetivo

    ANTONIO DE SOUZA REBOUCAS

    MRM Construtora

    36. Conselho Fiscal Efetivo

    ANTONIO MARCOS S. FERNANDES

    Queiroz Galvão Barra

     

    CTB Bahia

  • Trabalhadores em Refrigeração aprovam pauta de reivindicações

    Os trabalhadores em Refrigeração já começam o ano de 2019 em clima de mobilização. Afinal, a campanha salarial está aí para garantir direitos e novas conquistas.

    A pauta de reivindicação foi discutida e aprovada pelos trabalhadores do setor no dia 17 de dezembro, em assembleia convocada pelo Sindicato. Entre os principais itens estão aumento real de salário, mais saúde e segurança nas empresas, além da renovação das cláusulas da Convenção Coletiva.

    Lembrando que por causa da intransigência do Sindicato Patronal, ainda não foi fechado o acordo referente ao ano passado. Apesar de todo esforço e determinação do STIM Bahia, os representantes das empresas continuam dificultando o processo negocial. 

    Fonte STIM Bahia