Sidebar

23
Ter, Abr

György Lukács

  • A mente brilhante de István Mészáros fará falta para a resistência ao conservadorismo

    A inteligência mundial perde uma mente brilhante com a morte do filósofo húngaro István Mészáros, na noite deste domingo (1º), aos 86 anos. Professor emérito da Universidade de Sussex, na Inglaterra, Mészáros nutria simpatia pelo Brasil e foi um dos grandes pensadores marxistas do século 20.

    De família a pobre, cedo teve que trabalhar para ajudar no orçamento doméstico, onde aprendeu sobre a discriminação exploração da mão de obra feminina ao falsificar seu documento para passar por amis velo e ter salário de homem adulto, superior ao de sua mãe.

    Na universidade, trabalhou como assistente de György Lukács, outro grande pensador marxista húngaro. Em sua extensa obra, Mészáros defendeu a importância da educação para a superação dos obstáculos da realidade.

    Foi ativista de uma escola democrática, libertadora e voltada para a maioria. Para ele, a educação é permanente ou deixa de ser educação. Preconizou práticas educacionais para a fomentação de mudanças importantes para a superação do capitalismo.

    Uma grande perda para os tempos sombrios pelos quais o mundo passa, onde a barbárie se sobrepõe à inteligência e à generosidade. Crítico contundente da socialdemocracia europeia, extremamente reformista.

    Em uma entrevista à revista CartaCapital em 2011 disse que "o sistema capitalista, no auge da sua produtividade, é incapaz de satisfazer plenamente as necessidades da população mundial por comida"

    E complementou: "Os países capitalistas avançados são os mais destrutivos. Você chamaria isso de avançado? Não é avançado e em muitos aspectos nos traz de volta à condição da barbárie". Pensamento atual.

    Principais obras:

    Attila Jose e látex moderna (em italiano)

    Marx: a teoria da alienação

    Aspects os Vistora ando Cláss. Consciousness (em inglês)

    A necessidade do controle social

    O conceito de dialética em Lukács

    Neocolonial Identity and Counter-consciousness: Essays in Cultural Decolonisation (com Renato Constantino) (em inglês)

    A obra de Sartre: Busca da liberdade e desafio da História

    Filosofia, ideologia e ciência social

    Produção destrutiva e Estado capitalista

    Poder da ideologia

    Para além do capital

    A Educação para além do Capital

    O Século 21 - Socialismo ou barbárie?

    O desafio e o fardo do tempo histórico: O socialismo no século 21

    Filosofia, ideologia e ciência social: Ensaios de negação e afirmação

    A crise estrutural do capital

    Atualidade histórica da ofensiva socialista: Uma alternativa radical ao sistema parlamentar

    Estrutura Social e Formas de Consciência volumes 1 e 2

    A montanha que devemos escalar

    Portal CTB