Sidebar

16
Dom, Jun

Osmar Prado

  • A cerimônia de entrega para os melhores da sétima arte, segundo o 46º Festival de Cinema de Gramado, na noite deste sábado (25), não passou em brancas nuvens. Os artistas já protestavam contra a nova fórmula de financiamento determinada pela Agência Nacional de Cinema (Ancine), dificultando os novos talentos e os cineastas que realmente precisam de apoio. Usando camiseta com a escritura: “Ancine, eu existo”.

    O ponto alto ficou por conta de Osmar Prado, vencedor do Kikito (troféu do festival) de melhor ator por sua atuação como Kid Jofre (pai de Éder Jofre) no filme “10 segundos para vencer”, de José Alvarenga Junior, uma cinebiografia sobre o boxeador Éder Jofre, interpretado por Daniel Oliveira.

    Assista o discurso de Osmar Prado 

    Prado fez um discurso emocionado e, mesmo num ambiente hostil, arrancou aplausos da maioria dos artistas presentes, ao afirmar a necessidade do “restabelecimento do Estado Democrático de Direito neste país”.

    Prosseguindo, a ator de 71 anos, disse ainda “abaixo as conduções coercitivas, as torturas psicológicas das delações premiadas” e, com mais força ainda, ”a injusta prisão do presidente Lula”.  Ouviram-se vaias, que foram abafadas pelos aplausos, em pé, dos artistas.

    Abaixo a lista completa dos vencedores

    Curtas brasileiros

    Melhor Desenho de Som: Fabio Carneiro Leão, por Aquarela

    Melhor Trilha Musical: Manoel do Norte, por A Retirada Para um Coração Bruto

    Melhor Direção de Arte: Pedro Franz e Rafael Coutinho, por Torre

    Melhor Montagem: Thiago Kistenmacker, por Aquarela

    Melhor Fotografia: Beto Martins, por Nova Iorque

    Melhor Roteiro: Março Antonio Pereira, por A Retirada Para um Coração Bruto

    Melhor Ator: Manoel do Norte, A Retirada Para Um Coração Bruto

    Melhor Atriz: Maria Tujira Cardoso, Catadora de Gente

    Prêmio Especial do Júri: Estamos Todos Aqui, Chico Santos e Rafael Melin

    Prêmio Canal Brasil de Curtas: Nova Iorque, de Leo Tabosa

    Melhor Filme do Júri Popular: Torre, de Nadia Mangolini

    Melhor Direção: Fábio Rodrigo, por Kairo

    Longas estrangeiros

    Melhor Fotografia: Nelson Waisntein, por Averno

    Melhor Roteiro: Marcelo Martinessi, por As Herdeiras

    Melhor Ator: Néstor Guzzini, por Mi Mundial

    Melhor Atriz: Ana Bruno, Ana Ivanova e Margarita Irun, As Herdeiras

    Prêmio Especial do Júri: Averno

    Melhor Filme do Júri Popular: As Herdeiras

    Melhor Direção: Marcelo Martinessi, As Herdeiras

    Longas brasileiros

    Melhor Desenho de Som: Alexandre Rogoski, Ferrugem

    Melhor Trilha Musical: Max de Castro e Wilson Simoninha, por Simonal

    Melhor Direção de Arte: Yurika Yamazaki, Simonal

    Melhor Montagem: Gustavo Giani, A Voz do Silêncio

    Melhor Ator Coadjuvante: Ricardo Gelli, 10 Segundos Para Vencer

    Melhor Atriz Coadjuvante: Adriana Esteves, Benzinho

    Melhor Fotografia: Pablo Baião, Simonal

    Melhor Roteiro: Jéssica Candal e Aly Muritiba, Ferrugem

    Melhor Ator: Osmar Prado, 10 Segundos Para Vencer

    Melhor Atriz: Karine Teles, Benzinho

    Menção Honrosa: A Cidade dos Piratas

    Prêmio Especial do Júri

    Melhor filme do Júri Popular: Benzinho, de Gustavo Pizzi

    Melhor Direção: André Ristum, A Voz do Silêncio

    Prêmios da Crítica

    Melhor filme em curta-metragem brasileiro: Torre

    Melhor filme em longa-metragem estrangeiro: As Herdeiras

    Melhor filme em longa-metragem brasileiro: Benzinho

    Melhores filmes

    Melhor curta-metragem brasileiro: Guaxuma

    Melhor longa-metragem estrangeiro: As Herdeiras

    Melhor longa-metragem brasileiro: Ferrugem, Aly Muritiba 

    Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB. Foto: Divulgação