20
Qua, Set

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Nesta terça-feira (16), mais uma vez a direção da APLB-Sindicato esteve na Escola Municipal Maria da Conceição Santiago Imbassahy, localizada no bairro de Tancredo Neves, para apoiar e acompanhar a mobilização de pais, alunos e trabalhadores do local, em defesa do funcionamento pleno daquela unidade escolar, que se encontra em situação crítica, com sérios problemas estruturais, que representam risco para a segurança e integridade de alunos e educadores.

Desta vez, pais, alunos e professores realizaram uma grande manifestação, durante a qual aconteceu uma reunião para debater a situação da escola, bem como um ato público na Rua Direta de Tancredo Neves, cuja via foi bloqueada, impedindo a passagem dos carros. A manifestação teve apoio da Polícia Militar e contou também com a cobertura da imprensa local.

A escola estava interditada e há dias os alunos estão sem aulas, porém a providência tomada pelo Executivo Municipal foi enviar um engenheiro para fazer a análise estrutural do prédio, o qual concluiu, mesmo diante das evidências contrárias, que a escola está em condições de funcionamento. A comunidade escolar está indignada e não concorda que a escola volte a funcionar sem que haja uma recuperação do prédio. Por isso, promete continuar a mobilização.
A APLB-Sindicato comunga com a preocupação de pais, alunos e professores da Escola Maria da Conceição Santiago Imbassahy, defende que a Educação seja tratada como prioridade pelo poder público, exige providências imediatas, e vai continuar acompanhando a situação até que haja uma solução que respeite a segurança e o direito dos alunos e dos trabalhadores em Educação lotados naquela unidade escolar.

Na segunda-feira (15), a direção da APLB esteve na Escola Municipal Maria da Conceição S. Imbassahy e constatou a situação crítica do local.

Paredes com rachaduras, vazamento de água, sujeira, grades enferrujadas, piso quebrado, buracos no chão, “verdadeiras crateras”, fiação elétrica e tubulação de água exposta, muita sujeira e nenhuma manutenção. Estas são as condições atuais da escola, localizada, na Estrada das Barreiras, no bairro de Tancredo Neves. Para a APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, a Educação tem de ser tratada como prioridade na prática e não apenas na propaganda do Executivo Municipal.

A APLB-Sindicato sempre defendeu uma Educação de qualidade, mas com condições dignas para alunos, comunidade e trabalhadores em educação. Em todas as reuniões com a Secretaria Municipal da Educação têm insistido nas melhorias das condições de trabalho, não se atendo apenas à pauta sobre remuneração. Por isso, denuncia o estado crítico da Escola Municipal Maria da Conceição Santiago Imbassahy e exige soluções!

Fonte: APLB-Sindicato