Sidebar

19
Sex, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em todo Brasil aumentam número de protestos contra PEC 241, que prevê congelamento de investimentos sociais por 20 anos. A proposta já aprovada pela Câmara, tramita agora no Senado.

Para Augusto Vasconcelos, presidente do Sindicato dos Bancários da Bahia, "a proposta não resolve o problema do endividamento público, até porque no próprio texto não há previsão de limite para pagamento de juros. Cerca de 44% do Orçamento da União é destinado para rolagem da dívida, mas eles não querem mexer nisso, preferem reduzir investimentos da educação, saúde e segurança, uma tremenda irresponsabilidade. O que o governo Temer quer na verdade é fazer um aceno com o sistema financeiro, em detrimento dos interesses da população."

Vasconcelos acrescenta, "não somos contra diminuir despesas, mas a questão é o que reduzir. Não aceitamos que áreas sociais fiquem congeladas por 20 anos, enquanto que os juros da dívida podem inclusive aumentar, fazendo a alegria dos bancos, mas prejudicando o país."

No dia 11 de novembro as Centrais Sindicais promovem manifestações e paralisações em centenas de cidades contra o que denominam de pacote neoliberal.

Com Bocão News

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.