Sidebar

22
Qua, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Assembleia realizada na última terça (17) e que decidiu pela continuidade da greve

A última assembleia dos professores de Salvador aprovou por unanimidade a continuidade da greve e também cresceu a adesão da categoria ao movimento. 

Segundo educadores, o maior entrave nas negociações é a resistência da prefeitura em negociar com a categoria, que segue sem ter atendidas as reivindicações salariais, após três anos sem reajustes.

No início da semana, o executivo suspendeu as negociações e ameaçou com cortes nos salários. 

Nesta quinta (19), os professores da rede municipal, em greve desde o dia 11 de julho, fizeram uma caminhada pela cidade, após fazerem uma manifestação em frente à Secretaria Municipal de Educação, na Avenida Garibaldi.

Uma nova assembleia da categoria será realizada às 9h da sexta-feira (20).

Saiba mais:

A categora acusa o prefeito de ser o principal responsável pela continuidade da greve. Segundo a APLB-Sindicato, a atividade conjunta com os demais servidores ocorrida na segunda (16) serviu para realimentar o movimento, dar ânimo aos que ainda se encontravam indecisos, e a grande assembleia constatou essa realidade.

De acordo com o site do sindicato, o comando de greve, constituído pela direção da APLB e representantes de escola, avaliou na véspera o movimento e discutiu propostas que foram aprovadas por unanimidade na assembleia. 

"Numa demonstração de responsabilidade e seriedade, a categoria fez uma flexão quanto ao reajuste salarial e aprovou uma contraproposta de reajuste linear no percentual de 6,8% mais 2,5% de avanço na referência para ser entregue ao prefeito de Salvador.

A posição da categoria nesse momento é que o Prefeito negocie com a APLB, visto que atendeu aos trabalhadores rodoviários que ameaçaram greve. A pergunta é: por que não atende aos servidores que têm relação direta com ele?", questiona a entidade.

Hje, quinta (19), é o prazo para o prefeito se posicionar sobre a retomada das negociações. Para buscar a intermediação entre a APLB-Sindicato e o prefeito de Salvador foi articulada uma Comissão Suprapartidária de Parlamentares.

Representam a comissão os vereadores Aladilce Souza (PCdoB), Hilton Coelho (PSOL) e Silvio Humberto (PSB).

Agenda do movimento: 

19/07 - 15h – Reunião do Comando, na APLB-Sindicato;

20/07 – 9h - Assembleia no Ginásio dos Bancários

Portal CTB com APLB-Sindicato - foto: crédito Getúlio Lefundes

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.