Sidebar

17
Qui, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Na manhã desta quarta-feira (21/03), o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari realizou grande assembleia, no Polo Industrial, com participação de mais de 7 mil trabalhadores(as), que aprovou, por unanimidade, o desconto do imposto sindical.
 
Presente na assembleia, o presidente da CTB-BA, Pascoal Carneiro, explicou aos trabalhadores(as) que essa onda regressiva que atinge o país, a partir do golpe dado na presidenta Dilma Rousseff, prejudica sobretudo os(as) trabalhadores(as). 
 
Ele explicou que o governo Temer tem atacado fortemente o movimento sindical. "Temer mexeu nas duas coisas mais importantes para os sindicatos: primeiro, em seu poder de negociação, a partir da aprovação da reforma trabalhista e da imposição do negociado sobre o legislado; depois, no poder financeiro e no sustento dos sindicatos, na tentativa de enfraquecer e esvaziá-los".
 
Para Pascoal Carneiro, sem a atuação dos sindicatos, os patrões vão retirar todos os direitos possíveis dos(as) trabalhadores(as), aumentando a opressão e a exploração da classe. "O imposto sindical é uma ferramenta de luta dos sindicatos e da classe trabalhadora", finalizou.
 
O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, Júlio Bonfim, afirmou que a assembleia é soberana e cabe ao Complexo Ford atender à vontade dos trabalhadores(as). “Nosso trabalho é defender os direitos da categoria metalúrgica”, pontuou.
 
 
 
Fonte: CTB-Bahia
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.