Sidebar

19
Sex, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Dezenas de manifestantes ocupa o prédio do Ministério da Saúde, localizado na Praça da Sé, na manhã desta segunda-feira (30).

De acordo com o psicólogo Walter Takemoto, cerca de 70 pessoas - entre profissionais da saúde, representantes de conselhos de saúde e estudantes - estão no local. "Estamos aqui por conta de medidas que o Temer já anunciou, como reduzir o Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil, que é uma conquista do povo brasileiro", afirmou ao Bahia Notícias.

O grupo também é contrário ao "governo ilegítimo" do presidente interino Michel Temer. Takemoto informou ainda que a ocupação será permanente.

Em entrevista concedida esta manhã, a presidenta Dilma Rousseff também fez críticas às medidas tomada pelo presidente ilegitimo de Michel Temer. Para Dilma, Temer erra ao não criar impostos e fazer cortes em áreas como saúde e educação, pois quem paga por isso é a população.

"Eu não concordo com essas medidas [anunciadas pelo ministro na semana passada]. Não sei se é dele essa ideia de propor o orçamento base zero [que só cresce de acordo com a inflação do ano anterior]. Mas não é possível num país como o nosso, não ter um investimento pesado em educação. Sem isso, o Brasil não tem futuro, não. Abrir mão de investimento nessa área, sob qualquer circunstância, é colocar o Brasil de volta no passado. É um absurdo", diz a presidenta.

Portal CTB com agências

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.