Sidebar

24
Sex, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

As ruas do centro de Salvador foram tomadas por faixas e bandeiras na tarde desta quinta-feira (20/7). Cerca de 5 mil pessoas atenderam à convocação da Frente Brasil Popular e das centrais sindicais e participaram do ato contra as reformas previdenciária e trabalhista do governo de Michel Temer e apoio a Lula. O ato começou na Praça do Campo Grande com caminhada até o Fórum Ruy Barbosa, em Nazaré.

O presidente da CTB Bahia, Pascoal Carneiro em sua fala   disse que as centrais sindicais estão analisando formas de barrarem a reforma trabalhista. “Esta reforma entra em validade no dia 11 de novembro, estamos analisando medidas jurídicas para entrar no Supremo, porque tem várias inconsistências jurídicas nesta reforma trabalhista. Se não lograrmos êxito, a nossa orientação aos sindicatos é que endureçam nas campanhas salariais, sejam mais rígidos. E já que o negociado prevalece sobre o legislado, que coloquem cláusulas que protejam os direitos dos trabalhadores nas convenções coletivas. Este ato é para chamar a atenção disso. E também contra essa última sentença do juiz Sérgio Moro, porque nós achamos que é uma sentença dirigida especialmente para Lula não ser candidato em 2018", concluiu.

Aurino Pedreira, dirigente da CTB Bahia, falou da importância do ato neste momento que o Brasil está. “Esse ato contém um caráter bem mais amplo que a defesa do presidente Lula, pela defesa dos nossos direitos e pelas Diretas Já. Esse governo golpista de Temer tem feito uma faxina em direitos sociais no Brasil, rasgou ministérios, acabou programas e diminuiu orçamentos, então é importante a gente continuar nas ruas lutando pelo direito do povo trabalhador”.

Um ato político e cultural pela saída do presidente Michel Temer e pela convocação de eleições diretas para a escolha do sucessor já tem data marcada, será realizado no dia 30 de julho no Subúrbio de Salvador na Praça da Revolução, em Periperi, às 15h. Organizada pela Frente Brasil Popular e pelas centrais sindicais, com presença de vários cantores e bandas da Bahia.

Por Marcivaldo Santos - CTB Bahia

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.