Sidebar

21
Ter, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em uma cerimônia concorrida nesta quinta-feira (16/6), a Assembleia Legislativa da Bahia concedeu o título cidadã baiana à presidente Dilma Rousseff. O evento contou com a presença de lideranças políticas e sociais de diversos segmentos da sociedade, sendo seguida de um ato público com os movimentos sociais.

Nos dois momentos, a presidente foi recebida aos gritos de “volta querida” e “Dilma, guerreira” por uma multidão que aguardava ansiosamente pela oportunidade de mostrar o repúdio do povo baiano ao golpe travestido de impeachment e ao governo ilegítimo de Michel Temer.

“Esse ato mostra mais uma vez que o povo baiano não aceita este golpe e este governo que tenta tirar direitos importantes como o Minha Casa, Minha Vida, FIES, Prouni e quer a redução dos investimentos em saúde e educação. Estas propostas e a extinção dos ministérios da área social só mostram que Temer não tem compromisso com a população mais carente”, afirmou a vice-presidente da CTB Bahia, Rosa de Souza.

Ao se encontrar  com os movimentos sociais, a presidente Dilma falou da felicidade de se tornar cidadã baiana, além de ressaltar sua preocupação com o que está acontecendo no Brasil. Para ela, o governo Temer, por ser ilegítimo, não será capaz de adotar as medidas necessárias para tirar o país da crise. “O que o governo usurpador mais quer, é acabar com as conquistas que o povo brasileiro teve nos últimos anos, frutos de políticas de combate às desigualdades”, ressaltou.

“Eles também tentam esconder que foi golpe, pois o povo jamais concordaria com a diminuição dos investimentos em saúde e educação. Tentam convencer o povo de que tudo é legal porque está na Constituição. Só escondem, que a Constituição diz que o impeachment só deve acontecer se tiver crime, mas não há crime. Como  não acharam nada, se apegaram a quatro decretos, que sempre foram usados por todos os governos e que não é crime”, disse a presidente.

Dilma conclamou também os movimentos sociais a manter a luta em defesa da democracia e de um país melhor. “Nós não podemos de jeito nenhum abandonar a luta. É muito importante está aqui e poder falar com vocês. Porque para a democracia se fortalecer, ela precisa da voz das ruas. Porque a voz das ruas é a grande força do nosso país”, concluiu.

O evento contou com a presença do governador da Bahia, Rui Costa; do ex-governador e ex-ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, além de deputados, prefeitos e vereadores de diversas cidades baianas e muitas lideranças sindicais e sociais. 

 

Fonte: CTB-BA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.