Sidebar

25
Sáb, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em defesa de um serviço público de qualidade e contra a retirada de direitos, a CTB-BA realizou o Encontro Estadual dos Servidores Públicos nesta segunda-feira (310/10), no auditório do Sinpojud. A necessidade de organização dos trabalhadores frente aos retrocessos impostos pelo governo Temer foi o principal encaminhamento da atividade.

Os participantes apontaram a necessidade de ampliar a luta, a fim de resistir, evitar e reverter as duras investidas contra o funcionalismo público.

O encontro deliberou pela realização de uma reunião no dia 6 de novembro, às 14h30, na sede da CTB Bahia, a fim de organizar as ações dos servidores públicos estaduais.

Também será construída pelos servidores estaduais uma nota a ser encaminhada para o governador da Bahia, Rui Costa, com as demandas do funcionalismo, a exemplo da recuperação salarial. Ficou definido ainda que os servidores municipais vão realizar encontros regionais para aglutinar as reivindicações e traçar estratégias de mobilização.

Para o presidente da CTB-BA, Pascoal Carneiro o evento representa um grande avanço, porque promove a interação entre os trabalhadores e trabalhadoras das três esferas do serviço público. “No momento em que vivemos, de perda de direitos e retrocessos, é fundamental que a classe trabalhadora se una para fortalecer e ampliar a luta. O encontro significa uma ótima oportunidade para discutir uma pauta unificada em defesa do setor público e por melhorias para a sociedade”, afirmou.

Presente na atividade, o secretário do Serviço Público da CTB, João Paulo Ribeiro, fez uma avaliação da agenda do Congresso Nacional e das propostas que ameaçam o funcionalismo. Ele afirmou ainda sobre a ausência de uma lei que regulamente o direito de greve para o servidor público.

Para Ribeiro, a situação se agravou após a aprovação da Emenda Constitucional 95 – teto dos gastos públicos. Diante da conjuntura, “precisamos de organização para uma ação mais unitária. Não existe estado ou município forte sem os trabalhadores do serviço público”.

O secretário de Servidores Públicos e Coordenador Geral da ASSUFBA, Renato Jorge Pinto, afirmou que os trabalhadores têm um desafio enorme de unificar a luta.

O evento debateu negociação coletiva no serviço público, direito de greve, construção de uma pauta do segmento no Congresso Nacional, organização sindical e financiamento no serviço público, criação do Grupo do Trabalho do setor público da CTB-BA e fim da estabilidade por insuficiência de desempenho.

CTB Bahia com Assufba

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.