Sidebar

22
Qua, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Sem sombra de dúvidas, a noite desta segunda-feira (6) teve um motivo especial para mais de 1.500 metalúrgicos que retornaram oficialmente ao 3º turno do Complexo Ford. O sindicato dos Metalúrgicos fez questão de realizar uma assembleia para dar boas vindas aos trabalhadores.

Há quase um ano, as atividades foram paralisadas no complexo por conta da crise econômica, mesmo período que o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari, iniciou as negociações e acordos até convencer a Ford a reativá-lo.

De acordo com o presidente do sindicato, Julio Bonfim, literalmente o ano de 2016 foi marcado por negociações e conquistas. “Quando somamos mais de 1.500 empregos diretos só no 3º turno, incluindo a permanência dos metalúrgicos que estavam em lay off, indiretamente, esse número chega a quase 7 mil, sem sombra de dúvidas é um grande marco em 15 anos de Complexo Ford”, afirma.

Os números são bem expressivos e denotam um gás a mais para a continuidade do trabalho. “O resultado confirma que estamos no caminho certo, mantendo a empregabilidade e o sustento de milhares de trabalhadores e suas famílias. Vamos continuar a militância, focando a proximidade com o trabalhador e as adversidades no chão de fabrica”, conclui Julio Bonfim.

Fonte: Nossa Metrópole

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.