Sidebar

10
Seg, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

"Somamos força com a luta do 4.500 cobradores de ônibus que sofrem com a ameaça de demissão. O Sindicato já avisou que não deseja fazer greve, "por enquanto". A atual gestão precisa receber as lideranças do movimento e, juntos, encontrar uma saída", afirmou Luciano Simplício, presidente da CTB Ceará, durante participação na luta da categoria, na porta do Paço Municipal, na manhã desta quinta (6), que reuniu cerca trabalhadores e trabalhadoras de 20 sindicatos, no Centro da capital.

A categoria luta contra a instalação de um serviço que descarta a presença do cobrador nas linhas de Fortaleza e da Região Metropolitana.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará, o objetivo da categoria é conseguir uma reunião com prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, para discutir a situação. O sindicato alega que motoristas e cobradores tentaram várias vezes uma audiência com o prefeito, e com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) porém nunca foram recebidos.

De acordo com a categoria, as mudanças já acontecem em algumas linhas e têm causado desconforto para alguns passageiros que, desinformados, aguardam o coletivo mas só podem seguir viagem se o pagamento for realizado eletronicamente através do Passe Card ou da carteira de estudante com crédito.

Portal CTB - Com informaçõe do G1 Ceará

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.