Ferramentas
Tipografia

“A greve geral se reveste de uma importância maior no Amazonas, porque conseguimos unir as seis centrais sindicais do estado e todos os movimentos sociais”, conta Isis Tavares, presidenta da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Amazonas (CTB-AM).

De acordo com ela, isso não acontecia há muito tempo. “Infelizmente o estado é um dos que tem maior índice de aprovação do golpista Temer”. Por isso, diz Tavares, “a unidade da classe trabalhadora é muito importante para a resistência à retirada de nossos direitos”.

Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), Marcus Libório, afirma que "estamos vivendo uma conjuntura bastante desfavorável para a classe trabalhadora”.

Por isso, argumenta, “precisamos ampliar o nosso poder de mobilização através do diálogo com aqueles que realmente querem construir a uma frente ampla para barrar os retrocessos e derrotar o governo golpista”. Ele explica ainda que o Sinteam aderiu por unanimidade a greve geral no dia 28.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy