Sidebar

23
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em greve desde a segunda-feira (26), os profissionais da rede estadual de ensino do Amazonas acamparam nesta terça-feira (3) em frente à sede do governo estadual. “O Comando de Greve decidiu montar este acampamento porque o secretário estadual de Educação, Lourenço Braga se recusou participar de nossa audiência pública”, diz Isis Tavares, presidenta da CTB-AM. Nesta quinta-feira (5), haverá nova assembleia, às 10h, na Arena da Amazônia.

Assista a disposição dos grevistas no acampamento 

A sindicalista explica que as educadoras e educadores garantem permanecer acampados até “o governador Amazonino Mendes receber uma comissão de negociação e apresentar uma proposta concreta sobre as nossas reivindicações”.

Tavares assegura que “não para de chegar gente apoiando o nosso movimento”. Na parte da manhã ela já contabilizava cerca de 500 profissionais da educação no acampamento, mas “a todo momento chega mais gente”. A audiência pública ocorreu na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), na tarde desta terça-feira.

Veja como foi a audiência pública na Aleam 

Sob a liderança do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam), as educadoras e os educadores reivindicam 35% de reajuste salarial, melhores condições de trabalho, segurança nas escolas, não desconto dos 6% do vale transporte e aumento no valor do vale alimentação.

Leia mais

Firmes na luta: profissionais da educação estão em greve no Amazonas

Sinteam: trabalhadores(as) da educação rejeitam proposta do governo e decidem manter greve

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.