Sidebar

19
Dom, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência, segunda-feira (19), as centrais sindicais unidas levaram para as ruas de Belém, capital do Pará, mais de 10 mil trabalhadoras e trabalhadores.

A Frente Brasil Popular no estado, a CTB-PA, a CUT, Intersindical, CSP-Conlutas, Força Sindical e CSB, se somaram aos movimentos sociais paraenses para dizer aos parlamentares que se votar, não volta.

O ato saiu da Secretaria de Estado de Administração Pública do Pará (Sead) e seguiu em caminhada pela rua Almirante Barroso e terminou em frente do Mercado de São Brás.

Cleber Rezende, presidente da CTB-PA, conta que “ainda na SEAD, as entidades sindicais dos servidores públicos do Pará protocolaram sua pauta unificada de solicitação de reajustes salariais e um conjunto de reivindicações dos servidores e de defesa do serviço público”.

O presidente da Federação dos Servidores Públicos Estaduais do Pará (FSPEPA), afirma que "é um total desrespeito do governador do Pará, Simão Jatene (PSDB) não receber uma comissão para protocolar a nossa pauta de reivindicações".

De acordo com o sindicalista, a representante do governo do estado recebeu a pauta pelo lado de fora da Secretaria de Administração, sem aceitar a entrada de uma comissão dos sindicalistas.

Reforma da previdência

ctb pa manifestacao previdencia

O Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência, em Belém, levou aproximadamente 10 mil manifestantes às ruas, com bandeiras, faixas, cartazes, máscaras, muita animação e disposição de resistência aos desmandos dos governos municipal, estadual e federal que deixam os trabalhadores e trabalhadoras sem reajustes salariais, além de promover o desmonte da Previdência Social.

Além de levar para as ruas essas bandeiras da classe trabalhadora “gritamos palavras de ordem em defesa de uma Belém mais bem cuidada e com segurança para a população”, diz Rezende.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte de Valores e Escolta Armada do Pará e secretário geral da CTB-PA, Antônio Cláudio Campos de Aquino, "os cetebistas responderam ao chamado da central e tiveram destacada presença no ato".

De acordo com Aquino, "a CTB foi protagonista nas manifestações com suas bandeiras, denunciando os ataques à previdência, avisando aos parlamentares federais que 'quem votar, não volta' em 2019".

Portal CTB com informações da CTB-PA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.