Sidebar

21
Seg, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Na tarde desta quarta-feira (18), foi realizada audiência pública para debater o sistema de segurança pública do estado do Pará, visto os altos índices de violência na Grande Belém, com assaltos aos cidadãos, às unidades de saúde e de ensino, aos bancos e as constantes fugas nas casas prisionais, sejam na região metropolitana ou no interior do estado.

Outra questão tratada com ênfase foi a segurança dos agentes públicos de segurança como os agentes prisionais, policiais militares e civis, agentes de trânsito e os demais servidores do sistema como um todo. São mais de 20 assassinatos destes agentes, só em 2018, bem como está corriqueiro as fugas e assassinatos da população carcerária, com 22 vidas liquidadas em Americano (PA) no dia 1º.

A audiência pública foi realizada na sede da Ordem dos Advogdos do Brasil, seção Pará (OAB-PA), a pedido do Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Estado do Pará e Municípios (Sepub), contando com as presenças do coronel André Luiz de Almeida e Cunha, secretário Adjunto de Gestão Operacional da Secretaria de Segurança Pública e o coronel Rosinaldo da Silva Conceição, superintendênte do Sistema Penal do Pará, Cleber Rezende, presidente da CTB-PA e Braz Melo, Conselheiro da OAB-PA.

audiencia seguranca para cleber rezende

Para o sindicalista Ezequiel Sarges, presidente do Sepub, "a audiência cumpriu objetivo de debater com os representantes do governo do Pará, a sociedade civil organizada, os servidores públicos do sistema penal paraense o grave momento vivenciado na área e a necessidade de políticas públicas emergenciais para garantir segurança ao povo, aos agentes do sistema de segurança e, em especial aos agentes prisionais e seus familiares".

Fonte: CTB-PA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.