Sidebar

20
Sáb, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O município de Barcarena foi emancipado em 1943, região, à época, predominantemente povoado pelas populações indígenas e ribeirinhas, que eram moradores das aldeias e as margens dos rios e matas. Os rios eram as principais “estradas” tendo como meios de transportes as canoas feitas de troncos de árvores da região, para acesso às cidades adjacentes e, principalmente, à capital paraense: Belém. Barcarena passou por grandes transformações e tornou-se um dos principais polos industriais do Pará.

Barcarena, de cidade pacata, indígena e ribeirinha, passou a ser centro industrial produtor de alumínio, caulim, fertilizantes e com o maior porto do Pará, Vila do Conde. É em Barcarena que a bauxita é refinada para a produção de alumina e fabricação do alumínio primário. Outras importantes áreas da economia local são a agricultura familiar e o turismo, com as praias fluviais e as ilhas típicas da região amazônica.

 

03parabacarenamaio2019

 

02parabacarenamaio2019

(Lobato, vice presidente SINDIQUÍMICOS, Thiago, vice presidente CTB, Gilvandro presidente do SINDIQUÍMICOS e Cleber Rezende, presidente da CTB Pará)

É aqui que sediado o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas do Município de Barcarena, o SindQuímicos, que representa os trabalhadores e trabalhadoras da empresa norueguesa Hydro Alunorte, que é a maior refinaria de alumínio do mundo fora da China. A alumina é a matéria-prima do alumínio e é produzida a partir da bauxita, através do processo denominado Bayer.

Para a CTB Pará, a reeleição do sindicalista Gilvandro Santa Brígida, para a presidência do SindQuímicos, sindicato filiado a CTB, é de extrema importância para a manutenção das ações classistas no polo industrial de Barcarena, cidade operária com aproximadamente 30 mil trabalhadores e trabalhadoras nos diversos ramos da economia local.

Gilvandro Santa Brígida, reeleito presidente do SindQuímicos, registra que “a continuidade do nosso trabalho na defesa da classe trabalhadora é fundamental neste momento adverso do Brasil, de ataques aos direitos trabalhistas, previdenciários e sindicais, e o SindQuímicos é referência na defesa dos trabalhadores químicos e operários, do meio ambiente, e de uma Barcarena socialmente mais humana, justa e progressista com geração de empregos e distribuição de renda e com mais desenvolvimento para o Pará”.

Brígida, agradeceu aos componentes da chapa Renovação e Luta, a comissão eleitoral composta pelos sindicalista Wenilton Cavalcante, vice presidente do Sindaviba, Joao Reis, diretor do Sinticomba (sindicatos filiados à CTB) e a jovem da UJS, Bárbara Barbosa, pela condução dos trabalhos eleitorais, bem como a presença e apoio da CTB/Pará, representada por seu presidente, Cleber Rezende, e seu vice, Thiago Barbosa. Gilvandro destaca que o diferencial foi o respaldo e apoio da categoria dos químicos e filiados do sindicato, que votaram maciçamente na chapa Renovação e Luta, consolidando a vitória com 99% dos votos válidos, o que garante a continuidade da defesa dos direitos dos trabalhadores e da gestão sindical.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.