Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB-PA lançou nesta terça (28) uma nota em que denuncia a forma como estão sendo conduzidos os processos de reintegração de posse no sudeste do Pará e acusa as forças do Estado de agirem a serviço de "latifundiários, banqueiros e, em muitos casos, de mandantes de assassinatos de lideranças do campo".

No texto, a entidade defende que "o aparato do Estado deve estar a serviço das mediações dos conflitos presentes, defendendo os mais necessitados de políticas públicas de afirmação, empoderamento e garantia de suas necessidades".

Leia abaixo a nota na íntegra:

A luta camponesa pela posse da terra, pela Reforma Agrária, no combate ao trabalho escravo e todas as formas de exploração dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, no combate às listas dos marcados para morrer, bem como, contra a concentração fundiária e apropriação latifundiária de terras públicas no Pará é latente no bojo dos acontecimentos dos conflitos sociais e políticos.

Neste contexto, o aparato do Estado deve estar a serviço das mediações dos conflitos presentes defendendo os mais necessitados de políticas públicas de afirmação, empoderamento e garantia de suas necessidades objetivas e subjetivas.

O que vivenciamos nos processos de reintegração de posse no Pará é o aparato da máquina pública do Estado a serviço dos latifundiários, banqueiros e em muitos casos dos mandantes de assassinatos de lideranças dos trabalhadores rurais, sindicalistas, religiosos, ambientalistas e políticos deste campo das lutas sociais.

reintegracao posse para

Repudiamos veementemente as reintegrações de posse comandadas pelo governador Simão Jatene (PSDB) no sudeste paraense e em terras que se questionam sua propriedade enquanto terras públicas ou de lavagem de dinheiro público.

Força as famílias do assentamento Helenira Rezende e demais áreas, que brutalmente são despejadas com a força policial do Estado para defender interesses questionáveis dos ditos proprietários.

Fim das reintegrações de posses

Em defesa da Reforma Agrária

Fora Temer

Diretas já

Belém, 27 de novembro de 2017.

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, seção Pará. Fotos: Ginno Pérez Salas

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.