Sidebar

21
Seg, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil no Pará (CTB-PA) faz um balanço de suas atividades mais recentes rumo ao dia 30, quando as centrais sindicais irão parar o Brasil contra as reformas do desgoverno Temer.

1. Reunião com sindicalista da educação na regional sul do SINTEPP, em Rio Maria

No sábado (17), o presidente da CTB-PA, Cleber Rezende, participou da reunião do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará – SINTEPP/Regional Sul, realizada em Rio Maria, há 800 km da capital paraense, Belém. Momento que tratou das mobilizações rumo à greve geral com ações regionais sul do Estado, orientando as direções das subsedes do SINTEPP realizarem atividades conjuntas com os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais, as delegacias municipais do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Públicos do Estado do Pará e demais organizações locais fortalecendo as atividades grevistas contra as reformas trabalhista e previdenciária, pelo fora Temer e por Eleições Diretas Já.

2. Seminário Pela Democracia e Contra a Violência no Campo

Já na segunda-feira (19), um conjunto de diretores da CTB e sindicatos de bases participaram, no Sindicato dos Bancários, em Belém, do seminário nacional "Por Democracia e Contra a Violência no Campo" paraense.
Cleber Rezende, presidente da CTB-PA, registrou no seminário que “com o golpe político-jurídico-midiático os neoliberais, os latifundiários e antidemocráticos estão sentindo-se confiantes para implementar o desmonte do Estado Nacional, atacar os direitos trabalhistas e previdenciários, as conquistas sociais no Brasil e, no Pará ceifarem vidas de lideranças sindicais e populares”, a exemplo, da “chacina de 10 trabalhadores rurais em Pau D’Arco, sul do Pará” ocorrida em 24 de maio, “pelo braço do Estado, onde policiais militares e civis surpreenderam, capturam, torturaram e eliminaram as vitimas indefesas”, bem com na grande Belém, as “milícias atacam e matam trabalhadores, jovens e negros”, reafirmando ser “necessário retomar a democracia, barrar as reformas que estão em curso, afastando o governo ilegítimo de Temer, realizando eleições diretas já para colocar o Estado nacional a serviço dos brasileirose de um novo projeto nacional de desenvolvimento”.

Participaram da mesa central do "Seminário Pela Democracia e Contra a Violência no Campo”: Cleber Rezende, presidente da CTB-PA; Darci Frigo, coordenador da Comissão Nacional de Direitos Humanos; Ibraim Rocha, Comissão de Direito Agrário da OAB-PA; Edmilson Rodrigues, deputado federal (PSOL-PA); Paulão, deputado federal (PT-AL); Nelson Tato, deputado federal (PT-SP); Beto Faro, deputado federal (PT-PA); Zé Geraldo, deputado federal (PT-PA); Euci Ana, presidenta da CUT-PA e Ulisses Manaças, da coordenação nacional do MST.

ctb pa seminario 2017

Durante o evento os artistas Osmar Prado e Dira Paes, do Movimento Nacional Humanos Direitos, fizeram emocionantes intervenções convocando o povo a resistir, lutar e derrubar o governo golpista de Michel Temer e retomar a democracia brasileira, bem como acabar com as violações de direitos humanos no Pará. O Evento terminou com um ato público na Praça da República, centro de Belém, convocando o povo paraense para a greve geral do dia 30.06.

3. Rodoviários do Pará

Os sindicalistas Cleber Rezende, presidente da CTB-PA e Marcão Fonteles, da CTB nacional participaram, no dia 21, de importante reunião de construção da greve geral com o setor de transporte público da região metropolitana de Belém e do Estado, reunindo com as direções dos Sindicatos dos Rodoviários de Belém - STTREPA, de Ananindeua e Marituba – SINTRAM e do intermunicipal - SINTRITUR.

O vereador e presidente do Sindicato dos Rodoviários de Belém, Altair Brandão, reafirmou o compromisso da categoria rodoviária com a greve geral dizendo que “os rodoviários não ficará de fora desta luta contra as reformas trabalhista e previdenciária, pelo fim do governo Temer e por eleições diretas imediatamente, no Brasil, para o povo definir seus rumos”, finalizando, “os rodoviários estão firmes e fortes no dia 30”.

4. Portuários e marítimos

Na sexta-feira (23), a CTB reuniu com dirigentes do Sindicato dos Oficiais Mercantis – SINDMAR e Sindicato dos Portuários do Pará e Amapá tratando das mobilizações grevista para o dia 30.06. O comandante Darlei Pinheiro ressaltou “o papel estratégico da greve geral para a classe trabalhadora contribuir nas ações de pressão ao Congresso Nacional para que seja rejeitada as reformas trabalhista e da previdência por atentar contra os direitos dos brasileiros”.

Já o presidente do SINDIPORTO Dalton, destacou que “a categoria portuária participou ativamente da greve geral do dia 28 de abril, da marcha à Brasília e estará com força total no próximo dia 30 parando suas atividades para reafirmar que não concordam com as reformas de Temer e nem com seu governo”.

Além do presidente da CTB-PA Cleber Rezende, participou da reunião a sindicalista e diretora da CTB a companheira Márcia Pinheiro que afirmou “estas reuniões por ramos de atividades com as direções sindicais fortalece a presença da CTB e estrita relações com seus sindicatos de bases, rumo a uma grande participação dos CTBistas nas ações do dia 30”.

5. Diálogo com o senador da república Paulo Rocha – PT-PA

Na sede da CTB Pará realizou-se 10h30min da sexta-feira, 23/06, a "Manhã de Debates sobre a Reforma Trabalhista". Com a presença do Senador Paulo Rocha – PT/PA e Deputado Estadual Lélio Costa – PCdoB/PA, organizado pela CTB e CUT, com a presença das demais Centrais Sindicais, dezenas de sindicatos, entidades e lideranças sociais, debatendo a resistência contra os ataques aos direitos do povo, em especial a classe trabalhadora com a reforma trabalhista.

O senador Paulo Rocha – PT-PA apresentou a conjuntura política e tramitação do projeto de reforma trabalhista no senado federal dialogando da necessidade “do movimento sindical buscar conversar com cada senador e senadora, em cada estado deste país, para garantir votos suficientes na comissão de constituição e justiça – CCJ para enterrar ali esta nefasta proposta de desmonte dos direitos trabalhistas e das organizações sindicais”, afirmando que “não será fácil, más que é possível na CCJ rejeitar a proposta e arquivar de vez sua tramitação”, visto que a rejeição na CCJ impede de ir ao plenário da casa, por fim, o senador inteirou “as reformas destruidoras de direitos serão barradas com a organização de uma poderosa greve geral no dia 30 de junho, é com o povo nas ruas gritando fora Temer e pedindo eleições diretas já”.

Da esquerda para direita: Deputado Estadual Lélio Costa – PCdoB-PA, Senador Paulo Rocha – PT-PA, Cleber Rezende, presidente da CTB-PA, Euci Ana, presidenta da CUT-PA e Conceição Holanda, INTERSINDICAL-PA.

6. Posse da diretoria do Sindicato dos Bancários do Pará

Ainda na sexta-feira (23), às 21h o presidente da CTB-PA Cleber Rezende participou da solenidade de posse da diretoria do Sindicato dos Bancários do Pará, direção composta por cetebistas e Cutistas. Rezende destacou a importância para a CTB “compor a direção do Sindicato dos Bancários com os companheiros José Marcos – Marcão, Luiz Otávio e Djan Teixeira”, destacando serem “bravos companheiros que contribui e contribuirá com a organização da categoria bancária no Pará” e que a primeira grande tarefa da direção empossada “é participar organizadamente e com muita força, como de praxe, da poderosa greve geral no próximo dia 30 de junho, parando as atividades bancárias na capital e no interior contra as nefastas reformas previdenciária e trabalhista, contra a terceirização irrestrita que atinge de morte a carreira bancária por serem regidos pela CLT”, por fim, saudou a direção empossada e colocou a CTB “a disposição da luta bancária, e que o presidente Gilmar Santos, terá na CTB uma parceira de lutas”, enfatizou.

7. Mobilização sindical no complexo industrial de Barcarena

No sábado (24), às 10h30 a CTB-PA realizou reunião de mobilização para a greve geral, com as direções dos sindicatos do complexo industrial de Barcarena, que sedia as empresas Albrás e Alunorte de produção na área de metalurgia em processamento da bauxita para a produção de alumina.

Cleber Rezende, presidente da CTB-PA, destacou que “os sindicatos em Barcarena tem uma importância central na greve geral do próximo dia 30, para parar a produção de alumina, bem como o porto de Vila do Conde”, um dos principais portos de exportação da região norte. ‘sendo fundamental uma ação articulada entre os sindicatos cetebistas como o SINDQUÍMICOS, SINTICOMBA, SINDIPORTO, SINDIGUAPOR, SINTDAC e SINDAVIBA em articulação com os demais sindicatos e organizações para a greve de defesa da classe trabalhadora, articulada com a luta local contra a violência urbana que assola Barcarena”.

O presidente do Sindicato dos Químicos de Barcarena – SINDQUÍMICOS, Gilvandro Santa Brígida, se responsabilizou em articular e coordenar as tarefas, afirmando que “iremos realizar uma plenária sindical, social e estudantil, no SINDQUÍMICOS, com o conjunto das entidades para garantir a maior greve que Barcarena já vivenciou, parando todas as atividades do pólo industrial”. A expectativa é positiva rumo à greve da classe trabalhadora.

8. Festa junina dos Rodoviários

presidente do sindicato dos rodoviarios de belem strepa e vereador do pcdob altair branda

Na tarde do último sábado (24), dia de São João, dirigentes da CTB-PA prestigiaram a festa junina do Sindicato dos Rodoviários de Belém. Os cetebistas Thiago Barbosa, vice-presidente da CTB-PA, as diretoras Sandy Gouveia e Márcia Pinheiro, bem como o presidente da Central, Cleber Rezende, presentes na festa conversaram com a categoria e mobilizaram para a greve geral do próximo dia 30 de junho. A festa foi maciça com atividades esportivas, danças e apresentações de grupos de quadrilha junina.

O presidente do Sindicato dos Rodoviários de Belém - STREPA e vereador do PCdoB Altair Brandão, convocou a categoria rodoviária para participarem da greve geral para barrar as reformas trabalhista e previdenciária, afirmando que “elas não representam os anseios da classe trabalhadora brasileira, e nós, os trabalhadores do serviço de transporte público temos responsabilidades e muito a contribuir com a luta geral contra as reformas, pelo fora Temer e na defesa de eleições gerais e diretas para o povo brasileiro eleger seu presidente”. Brandão dialogou, ainda, com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Ananindeua e Maritubá – SINTRAM, presente no evento, dizendo “companheiro Huelen, a unidade e ação conjunta do STTREPA e SINTRAM poderá deixar a grande Belém totalmente paralisada na greve geral, temos que definir e montar nossa estratégia para o dia D”, conclui.

greve geral para

Fonte: CTB-PA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.