Sidebar

21
Seg, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, seção Pará (CTB-PA) participou da marcha do Dia Internacional da Mulher, em Belém, na quinta-feira (8), ocorrida no centro da capital paraense, a concentração foi em frente à sede do INSS em denúncia a proposta de Reforma da Previdência Social que retira direitos da classe trabalhadora, em especial, das trabalhadoras mulheres, seguindo em marcha passando em frente da sede da empresa norueguesa Hydro Alunorte para denunciar o desastre ambiental e social ocorrido em sua planta industrial em Barcarena, interior do estado. O movimento cobrou apuração rigorosa e responsabilização da empresa pelos danos causados as comunidades locais e que seja reparados os prejuízos aos prejudicados, bem como, que os trabalhadores empregados da Hydro não podem ser os penalizados com suas demissões ou férias coletivas. Em frente à Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) abordaram temas como responsabilidades sociais e trabalhistas,desempregos e a necessidade de investimentos pela geração de novos postos de trabalhos.

O clima esquentou em frente à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Pará (Faepa), quanto à manifestação denunciou os corriqueiros assassinatos por encomenda no campo paraense, os conflitos agrários, os despejos com as frequentes reintegrações de posses em favor dos latifúndios contra os trabalhadores rurais acampados. Denunciando, ainda, a responsabilidade do governo do Pará, liderado pelo governador Simão Jatene (PSDB) pela ausência de umapolítica de segurança pública, de investimentos em inteligência policial e apuração dos assassinatos das lideranças dos trabalhadores rurais, lideranças sindicais e religiosas e defensores de direitos humanos. Sendo lembrado da chacina de Pau D’Arco no sul do estado, quando foram assassinados dez acampados e, depois, outros trabalhadores já foram assassinados, sendo o último na quarta-feira (7), tudo em decorrência da ocupação da Fazenda Santa Lúcia na cidade de Pau D’Arco-Pará.

lucileide mafra reis manifestacao para

Outro tema marcante nas manifestações decorreram das denúncias da ausência de investimentos em políticas públicas para o povo belenense pela irresponsabilidade do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho – PSDB, com os agravamentos dos alagamentos na cidade, neste período chuvoso, dos altos índices de violências e assassinatos da juventude nos bairros periféricos, problemas nas áreas de saúde e educação entre outros temas.

Para a sindicalista Deusarina Lisboa, secretária de mulher da CTB-PA e dirigente do Sindicato dos Rodoviários do Pará “os problemas de violações de direitos humanos em Belém e no Pará, de violências contra as mulheres e ausência de políticas públicas se agravam com as contrarreformas do governo Temer”, em especial para as mulheres a PEC da morte representou “um duro golpe as politicas de apoio às mães de famílias com cortes em saúde e educação, fim da farmácia popular e das creches”, ressaltando que neste ano, das eleições gerais, “o povo brasileiro precisa eleger um presidente ou presidenta que apresente um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil, para colocar o Estado a serviço da maioria da população que é a classe trabalhadora”, conclui Lisboa.  

Cleber Rezende, presidente da CTB-PA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.