Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Nesta terça-feira (28), a CTB Pará promoveu um ato unitário contra a política econômica do governo e a elevada taxa de juros. A atividade teve início logo pela manhã, na praça Pedro Teixeira, e seguiu em passeata com destino à avenida Presidente Vargas, em frente à sede do Banco do Brasil.

“A CTB entende que o Brasil precisa romper com o modelo baseado em política de juros altos que beneficia o sistema financeiro e rentista e impede o desenvolvimento nacional”, destacou o presidente estadual, José Marcos Araújo, o Marcão Fontelles.

De acordo com Marcão, a reunião do Copom, realizada nesta terça e quarta-feira, aponta para a manutenção dessa política na contramão dos interesses da sociedade e da classe trabalhadora. "Defendemos uma política baseada no investimento público focada no desenvolvimento nacional com valorização do trabalho, no rumo do socialismo”, afirmou.

Diversos sindicatos filiados à CTB estiveram presentes, como o SEPUB – Sindicato dos Servidores Públicos do Pará, Sindicato e Federação das Domésticas da Amazônia, Sindicato dos Trabalhadores de Carro Forte, Sindifepa – Sindicato dos Trabalhadores de Fundações; Asdeco – Associação dos Trabalhadores/as da COSANPA, além do Sindicato Pro-Ifes, Sind. Dos Aposentados, Sindicato dos Bancários. Foi um ato em conjunto com a CUT – Central Única dos Trabalhadores e entidades dos movimentos sociais, como UBM – União Brasileira de Mulheres.

“Os sindicalistas declararam que a manutenção dessa política é nociva aos interesses dos trabalhadores”, afirmou o Aquino, presidente do Sindiforte (Trabalhadores de Carro Forte) e que os trabalhadores e trabalhadoras não aceitam “pagar o pato” da crise do capitalismo, como alertou Lucileide, presidente da Federação das Domésticas da Amazônia.

O vice-presidente da CTB Pará Assis, urbanitário e presidente da Asdeco destacou que é necessário romper com essa política perversa para os trabalhadores, que só faz aumentar o desemprego “é preciso romper com o modelo rentista” afirmou Assis.

Andrey Tito, dirigente do SEPUB e da CTB Pará lembrou que essa luta se dá, no mesmo tempo, com o combate ao golpismo e na defesa da democracia. Nesse sentido, o sindicalista convocou os manifestantes para o o ato do dia 20 de agosto, “Dia Nacional de Lutas em Defesa da Democracia”.

Fonte: CTB-PA

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.