Sidebar

20
Qui, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No sábado, (18/05), no auditório central da UFPA, em Altamira (PA), foi realizado Seminário para debater sobre a Proposta de Emenda Constitucional da Reforma da Previdência (PEC 06/2019).

Evento organizado pela Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo e, com a presença de varias organizações sociais da região, como UJS - União da Juventude Socialista, Sindicatos dos Bancários e dos trabalhadores em Educação (SINTEPP), MAB - Movimento dos Atingidos por Barragens, Juventude Manifesto, Expressão Popular, Curso Popular, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Consulta Popular, PT, PCdoB, PSOL e representantes da igreja católica e da igreja evangélica.

O evento teve como facilitadores do debate José Marcos Araujo (Marcão), diretor do Sindicato dos Bancários e da CTB/Pará e Vitoriano Bill, do Sintepp Altamira.

Em um rico debate, que contou ainda com a presença do deputado federal Airton Faleiro (PT) e deputado estadual Dirceu Ten Caten (PT), aprofundou sobre os danos da reforma da previdência na vida dos Brasileiros.

O Marcão mostrou as perdas dos trabalhadores, principalmente das mulheres, com a reforma proposta “que atinge os mais fragilizados economicamente, sem condições contributivas, além de destruir a economia da maioria dos municípios brasileiros”, disse o representante dos bancários alertando que o município de Altamira, por exemplo, perderia grande parte de sua arrecadação, já que a cidade recebeu, em 2017, R$ 130 milhões através dos benefícios previdenciários enquanto apenas R$ 28 milhões do FPM (Fundo de Participação dos Municípios). “Essa reforma coloca em risco os pequenos comércios dos municípios brasileiros, como mercearias, vendas, farmácias, e até a prestação de serviços públicos”.

O debate serviu ainda para unificar as organizações de Altamira na convicção de unidade para enfrentar o atual governo federal, ampliando as forças e construindo uma grande greve geral no dia 14 de junho, em todo país.

Para reforçar a greve geral foi tratado que está terá, como preparatória, a segunda grande manifestação da juventude no dia 30/05, que será ainda maior que a grande marcha pela educação do dia 15/05, que marcou a luta conta os cortes na educação.

O deputado Airton colocou seu mandato à disposição na luta contra a reforma que, ao contrario do que diz o governo, não combate privilégios, pelo contrário, favorece os mais ricos aos isentar o capital do financiamento do sistema de previdência. Reforçou o deputado Airton a necessidade de trabalhar na sociedade para combater essa proposta de destruição da previdência social no Brasil.

O deputado Dirceu Ten Caten, da mesma forma, se colocou na frente de luta contra a reforma e em defesa da educação.

A CTB Pará ressalta que já participou com outras organizações, debatendo e conscientizando, a população paraense contra a Reforma da Previdência, como a audiência pública realizada no dia 10/05 na Câmara Municipal de São Miguel do Guamá e na Câmara Municipal de Castanhal no dia 17/05, sendo eventos importantes na mobilização social contra a Reforma Previdência.

Para José Adailson, o Careca, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção e Mobiliário de Castanhal - SINTICLEPEM/CTB, "a audiência foi importante na mobilização das diversas organizações, instituições e sindicatos para a construção da greve geral da classe trabalhadora, em Castanhal, convocada pelas Centrais Sindicais para o próximo dia 14 de junho".

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.