Sidebar

25
Sáb, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB Pará em parceria com as demais Centrais Sindicais, OAB, Amatra e membro do Ministério Público do Trabalho no Pará - PRT 8ª Região realizaram, na sede da OAB/PA, ontem (26 de março), um debate em Defesa dos Sindicatos da Classe Trabalhadora e da Justiça do Trabalho na atual conjuntura política nacional de ataques as instituições, as organizações sindicais da classe trabalhadora e do desmonte da Constituição e entrega da soberania brasileira os interesses norte americano pelo presidente Jair Bolsonaro.

O juiz do trabalho, Dr Pedro Tupinambá - presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da Oitava Região - Amatra8 e diretor da Anamatra, abordou o tema: PROTAGONISMO E IMPORTÂNCIA DA JUSTIÇA DO TRABALHO, apresentando um histórico da Justiça do Trabalho no Brasil e no contexto internacional, em especial a sua existência nos países de primeiro mundo. Sua importância na mediação das relações entre Capital e Trabalho, na arrecadação de recursos para a Previdência Social e na garantia de direitos humanos aos trabalhadores brasileiros.  

Já o Dr Hideraldo Luiz de Sousa Machado, procurador do Ministério Público do Trabalho no Pará - PRT 8ª Região e o advogado trabalhista Dr Jáder Kahwage, conselheiro federal da OAB, abordaram o tema: MP 873 E AS CONTRIBUIÇÕES DESTINADAS AO CUSTEIO DA ATIVIDADE SINDICAL. Ambos enfatizaram a impotência das entidades sindicais na defesa da classe trabalhadora, as conquistas históricas e os enfrentamentos dos trabalhadores e trabalhadoras pela redemocratização brasileira e que na atual situação é indispensáveis sindicatos fortes e atuantes para resguardarem os direitos e interesses da classe trabalhadora brasileira contra os ataques do governo federal.

O consenso entre os três palestrantes e as falas dos representantes das Centrais Sindicais e dos Sindicatos de bases é pela inconstitucionalidade da MP 873 e da necessidade da manutenção e fortalecimento da Justiça do Trabalho e bem como da luta incessante e indispensável pela garantia das contribuições destinadas ao custeio da atividade sindical.

Manoel Paiva, secretário geral do Sindicato dos Químicos de Barcarena e diretor da CTB Pará, ressaltou que o debate foi “fundamental para os dirigentes sindicais e da CTB fortalecerem as lutas nas bases, nas mesas de negociações e nas demandas judiciais necessárias para garantir os descontos em folhas e os repasses das contribuições destinadas aos custeios das atividades sindicais as organizações dos trabalhadores, os sindicatos”.

Já o sindicalista José Adailson – Careca, presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção e do Mobiliário de Castanhal e diretor da CTB Pará, disse que enquanto representante da classe trabalhadora da Construção Civil “estar presente com sua diretoria neste debate em defesa da Justiça do Trabalho e dos Sindicatos, sendo um debate de grande relevância para os trabalhadores e aos dirigentes, para fortalecer as ações de defesa dos direitos e interesses da categoria e intensificar as lutas contra os ataques de Bolsonaro aos direitos previdenciários e trabalhistas”, ressaltou Careca.

A CTB registrou a participação dos sindicatos e núcleos sindicais de bases como: SINDFORTE, SINDQUÍMICOS, FETRADORAM, FETRACOMPA, SINTEPP, SEEB (bancários), SEPUB, SINDPSGUAMÁ entre outras entidades presentes.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.