Sidebar

21
Seg, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Mais de 1,2 mil delegadas e delegadas participarão do 4º Congresso Nacional da CTB, que acontece entre os dias 24 e 26 de agosto, em Salvador.

Além de eleger a nova diretoria da CTB, o congresso deve atualizar a linha política da Central e realizar amplos debates acerca da atual e complexa conjuntura política e econômica e os desafios do movimento sindical.

Cleber Rezende, presidente da CTB Pará, acredita que os debates realizados deverão orientar a ação de sindicalistas para o próximo período. “A conjuntura é adversa à classe trabalhadora e exige definições de estratégias de resistência e reação dos trabalhadores para barrar esse retrocesso que é imposto por um governo golpista e uma agenda neoliberal derrotada nas últimas eleições presidenciais”, afirmou o sindicalista.  

O debate acerca das ofensivas neoliberais do governo, inclusive serão merecerão destaque durante o Congresso, bem como a construção de um plano de lutas que visa intensificar a resistência frente aos ataques sofridos.

Para Rezende, apesar do cenário de adversidades gigantescas, os dirigentes cetebistas terão sabedoria e experiência para conduzir a luta classista. “Iniciaremos a nova gestão recheada de desafios, limitações e com a tentativa de desmonte das entidades sindicais. Portanto, é momento de colocarmos os melhores quadros sindicais nas tarefas de comandos da Central para responderem a altura dos desafios e necessidades no bojo dos acontecimentos atuais e futuros. Nossos e nossas dirigentes conseguirão elevar a CTB ao mais alto patamar da representação sindical brasileira”, afirmou o presidente da CTB Pará.

A delegação da CTB Pará é composta por 20 lideranças sindicais, homens e mulheres, de diversas categorias como professores, bancários, rodoviários, vigilantes, operários, funcionários públicos, químicos entre outras categorias que irão para o Congresso nacional dispostos a contribuírem com os debates, a linha política da central, suas bandeiras e tarefas para a saída da crise atual.     

Na opinião do presidente estadual, a composição da delegação paraense, reflete a consolidação da CTB estadual. “Mesmo neste cenário de complexidade, a CTB está presente em todas as regiões do estado, com maior ou menor grau de organização. Cabe destacar nossa forte presença na área dos servidores públicos do estado, sua hegemonia na representação sindical dos trabalhadores rodoviários na região metropolitana de Belém, bem como a maioria de suas entidades sindicais de bases são de atuações estaduais ou regionais.

Outro elemento destacado por Rezende é a respeitabilidade e credibilidade política da estadual nas relações com as demais centrais sindicais paraenses. “Fator que eleva nossa responsabilidade de construirmos a unidade das centrais e das lutas em nosso grandioso e promissor estado do Pará”, conclui.

Cinthia Ribas - Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.