Sidebar

21
Dom, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB Roraima e o Sitram, sindicato filiado à Central, tiveram estratégias diferentes para este dia 10 de agosto no estado mais ao norte do Brasil. As sindicalistas decidiram ir até os locais de trabalho dos associados e familiares. A ação ocorreu pela manhã e a tarde em Boa Vista nos postos de saúde, escolas e secretarias do município.

“Quem era atendido também recebia nosso panfleto com informações sobre os mais de 20 anos de retrocesso que tivemos nestes dois anos de mandato do atual governo federal”, destacou Lucinalda Coelho, presidente da CTB Roraima.

“Constantemente estamos sofrendo ataques. Queremos um basta ao desemprego, às privatizações, já chega de aumento do gás de cozinha e combustíveis, de entregarem nossas riquezas naturais. Basta de Crise”, disse Gilmácia Girão, diretora financeira do Sitram, ao explicar o movimento deste dia 10 de agosto.

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu esta semana por 7 votos a 4, aumentar o salário dos ministros em 2019. A previsão de reajuste salarial de 16,38% para os ministros da Corte causará um impacto de R$ 700 milhões. “Essa é mais uma prova que a Justiça se valoriza. O poder se valoriza, o judiciário, o legislativo, o executivo. E a classe trabalhadora é atacada e deixada de lado. Isso não pode continuar”, criticou Sueli Cardozo, presidente do Sitram.

O Sitram divulgou ao longo deste Dia do Basta um spot nas rádios da capital [ouça], alertando a população que este ano é possível fazer escolhas melhores, para um futuro mais digno. “A população deve ficar armada com conhecimento, pois está chegando a hora da mudança e a mudança só é feita nas urnas”, complementou Lucinalda.

Felipe Medeiros - CTB Roraima  Fotos: Camila Souza

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.