Sidebar

20
Qua, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Milhares de manifestantes, de diversas categorias com destaques para professores, estudantes e técnicos-administrativos da rede pública de ensino superior participaram de um ato em defesa da educação pública na UERJ(Universidade Estadual do Rio de Janeiro), na zona norte do Rio, na tarde da última quinta-feira (19). Os manifestantes criticaram a falta de repasse de verbas para as instituições e o atraso de salários. A manifestação ocorreu no campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). O Presidente da CTB Rio de Janeiro, Paulo Sérgio Farias, participou do ato e afirmou:

“A CTB compõe essa frente em defesa das universidades públicas por entender que é correta o esforço das forças politicas que compõem essa frente e também porque se insere no contexto de uma frente ampla contra o desmonte do Estado e dos ataques aos direitos dos trabalhadores e pela derrota desse imposição golpista que assumiu o comando da nação.”

A Frente, da qual Paulo Sérgio Farias fala, é a Frente Nacional em Defesa das Instituições Públicas do Ensino Superior, lançada no ato e composta por diversas entidades como a Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação da Universidades Brasileiras (Fasubra) e a União Nacional dos Estudantes (UNE), além de diversas entidades de classe e de defesa da educação e dos direitos sociais.

A realização do ato na UERJ foi simbólica, em virtude situação preocupante da instituição. Atualmente, docentes se encontram em greve por tempo indeterminado desde 3 de outubro e convivem com absurdos três meses de salários atrasados. O décimo terceiro salário de 2016 também não foi pago e há pendências nas bolsas de pesquisas de mestrandos e doutorandos. A situação já havia motivado uma paralisação em agosto e novamente faz uma das principais universidades do Estado ter que parar.

Confira abaixo o manifesto do ato desta quinta-feira:

Manifesto do Ato S.O.S. Educação

S.O.S. EDUCAÇÃO!
VAI TER LUTA! VAI TER RESISTÊNCIA!
EM DEFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA, GRATUITA E DE QUALIDADE!

As universidades públicas administradas pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro estão passando atualmente por uma situação de penúria e precariedade, por conta da covardia, da incompetência e da corrupção do governo de Luiz Fernando Pezão e seus comparsas, que tomaram de assalto os poderes deste Estado. Com o objetivo de privatizar e entregar para os interesses do mercado as instituições que colaboram com o crescimento da população, o braço fluminense do governo ilegítimo de Michel (Fora) Temer pratica sucessivos crimes contra as universidades, ao não repassar verbas de custeio e manutenção, aos trabalhadores, atrasando salários e impondo uma condição de fome e miséria aos servidores públicos e terceirizados, e aos estudantes, que estão sendo impedidos de conquistar o sonho de uma educação superior pública pelo desmanche de toda a estrutura universitária.

JÁ PASSOU DA HORA DE DARMOS UM BASTA NESSA SITUAÇÃO!

As entidades de trabalhadores, estudantes, movimentos sociais e centrais sindicais fazem neste momento um chamado amplo à toda a população do Rio de Janeiro, para que se juntem a esta mobilização de resistência em favor das universidades públicas e da Educação não só do Rio de Janeiro, mas de todo o Brasil. Não é só por UERJ, UENF e UEZO, mas também por FAETEC, UFRJ, UFF, UNIRIO, UFRRJ (Rural). Pelos estudantes secundaristas que tem como meta o ensino universitário. Por todas as instituições que lutam pela educação pública, gratuita e de qualidade em todos os níveis (Básico, Fundamental, Médio, Técnico, Universitário). Por toda a população que é beneficiada pelos serviços prestados pelas instituições de Ensino Superior.

POR TODOS OS NOSSOS SONHOS! PELAS UNIVERSIDADES QUE DARÃO O PODER PARA O POVO!!!

Contra o fechamento de UERJ, UENF e UEZO. Fora, Pezão!
Verbas para a Educação, não para banqueiros e corrupção. Fora, Temer!
Não a Reforma da Previdência. Pela revogação da Reforma Trabalhista!
Pela construção da Greve Geral!

Entidades:

Fasubra Sindical – Federação de Sindicatos dos Trabalhadores em Universidades Brasileiras.
Andes-SN – Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior.
Sintuperj – Sindicato dos Trabalhadores das Universidades
Públicas Estaduais no Estado do Rio de Janeiro.
Sintufrj – Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Sintuff – Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Fluminense.
Sintur-RJ – Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.
Asduerj – Associação dos Docentes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
Aduff – Associação dos Docentes da Universidade Federal Fluminense.
DCE UERJ – Diretório Central dos Estudantes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.
DCE UFF Fernando Santa Cruz – Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal Fluminense.
CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil.
CSP Conlutas – Central Sindical e Popular.
UNE – União Nacional dos Estudantes.
UBES – União Brasileira dos Estudantes Secundaristas.
UEE-RJ – União Estadual dos Estudantes do Rio de Janeiro.
UEES-RJ – União Estadual dos Estudantes Secundaristas do Rio de Janeiro.
AERJ – Associação dos Estudantes Secundaristas do Estado do Rio de Janeiro.
AMES Rio de Janeiro – Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas.
ANPG – Associação Nacional de Pós-Graduandos.
RUA – Juventude Anticapitalista.
MNLM – Movimento Nacional de Luta pela Moradia.
ANEL – Associação Nacional dos Estudantes Livres

Da CTB-RJ

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.