Sidebar

18
Sex, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB São Paulo promoveu, na manhã desta quarta-feira (19), um protesto em frente ao prédio do INSS contra a reforma que propõe um verdadeiro desmonte da Previdência Social.

A atividade, preparatória para a greve geral que deve paralisar o país no dia 28 de abril, chamou a atenção da população para os retrocessos sem precedentes que podem promover as reformas propostas por Michel Temer.

ato ctbsp geral

Onofre Gonçalves, presidente da CTB, avisa que os trabalhadores e trabalhadoras não sairão das ruas enquanto seus direitos estiverem sob ataque.

Gonçalves lembrou a derrota sofrida por Temer, que teve o pedido de urgência para aprovação do projeto negada no Congresso. "Esse governo que tem alta rejeição sofreu uma derrota no Congresso Nacional. Isso representa uma vitória para a população brasileira penalizada com essas iniciativas", expressou.

Assista abaixo a íntegra do discurso do dirigente:


"Essa reforma nefasta não pode passar, pois é uma injustiça com a classe trabalhadora. Por isso no dia 28 vamos parar o país", afirmou.

Para Rene Vicente, presidente do Sintaema e vice-presidente da CTB estadual, os projetos apresentados por Temer só pioram as condições de trabalho da classe trabalhadora. "No dia 28 vamos cruzar os braços em uma greve histórica para dizer que não concordamos com essas condições que nos impõem. Esse Congresso Nacional não tem moral para retirar direitos da classe trabalhadora. Eles estão servindo ao capital e tentando promover um verdadeiro desmonte da Previdência Social Social", afirmou.

O ex-deputado Jamil Murad também marcou presença para levar o seu apoio. 

ato ctbsp jamil murad

Cinthia Ribas - Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.