Sidebar

18
Sex, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Na última assembleia, na quinta-feira (3), as trabalhadoras e os trabalhadores rejeitaram a proposta da Sabesp na sede do Sintaema, em São Paulo, e aprovaram o estado de greve. Para dar prosseguimento à Campanha Salarial 2018, o sindicato convoca nova assembleia para esta quinta-feira (10), às 18h na sede do Sintaema.

As propostas patronais rejeitadas foram: diminuir a hora-extra da prorrogação de jornada de 100% para 50%; diminuir o adicional de turno de 15% para 7% e reduzir a garantia no emprego de 98% do efetivo para 95%.

Além do estado de greve foi aprovado o estado de assembleia permanente.  “Prestigiamos a mesa de negociação, mas não há como discutir uma proposta desta”, disse o presidente do Sintaema, Rene Vicente. “Vamos para a greve e para os tribunais se preciso for, não vamos admitir nenhum direito a menos”.

A Sabesp, agora respaldada pela reforma trabalhista, não apresentou uma proposta econômica e nem sequer reconheceu a data-base, limitando-se apenas a esta proposta rechaçável e a criar uma comissão para estudo de avaliação das jornadas de trabalho, seguindo a cartilha neoliberal da reforma trabalhista: banco de horas, escala de revezamento 12×36, intervalo para almoço de 30 minutos e jornada semanal variada.

Quanto à garantia no emprego, o Sintaema que vai lutar para que seja de 100% para seus associados, proposta esta que foi seguida pelos demais sindicatos e aplaudida na assembléia.

Todos à assembleia nesta quinta-feira (10), às 18h, a assembleia deve definir os rumos do movimento. O Sintaema fica à avenida Tiradentes, 1,323.

Portal CTB com Sintaema

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.