Sidebar

26
Ter, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB São Paulo marcou presença, na manhã desta sexta-feira (11), na Praça da Sé, na vigília contra o pedido de prisão do ex-presidente Lula.

Convocada pela Frente Brasil Popular, que realizou uma reunião de emergência em São Paulo para discutir o pedido de prisão do ex-presidente Lula formulado pelos promotores de justiça José Carlos Blat, Cássio Conserino e Fernando Henrique Araújo, a manifestação reuniu trabalhadores de diversas categorias e representantes de entidades do movimento social.

De acordo com os sindicalistas, a iniciativa dos promotores deverá também provocar reações em solidariedade a Lula por todo o país, a exemplo do que ocorreu na sexta-feira (04), quando o juiz Sérgio Moro decretou que Lula fosse conduzido pela Polícia federal para depor.

Onofre ato SeSegundo Onofre Gonçalves, presidente da CTB-SP o movimento social deve ir às ruas e intensificar a luta em defesa da democracia e contra a marcha golpista. "É um golpe arquitetado pelos oportunistas contra democracia e o povo brasileiro. Não vamos aceitar esses ataques sem fundamentos".

O sindicalista destaca que a denúncia dos promotores do MP por ocultação de patrimônio e, mais tarde, com o pedido de prisão preventiva de Lula, se deu uma semana após a desnecessária condução coercitiva de Lula à Polícia Federal para depoimento,  e comprova a clara perseguição ao ex-presidente. 

A próxima atividade está marcada para o dia 18, em São Paulo. O ato, que será realizado simultaneamente em diversos estados, servirá de intermediário para a Marcha Nacional Unificada, que levará centenas de milhares de trabalhadores e trabalhadoras a Brasília no dia 31.

A manifestação dará continuidade às várias ações promovidas em defesa da democracia, e terá importância central na resistência contra o ato conservador do próximo domingo (13). 

Portal CTB (Fotos: Erika Ceconi e Adriana Ferreira)

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.