Sidebar

19
Sex, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Preocupados com a situação política do país, os estudantes do Mackenzie convocam Ato pela Legalidade e pela Democracia, Mackenzistas Contra o Golpe - a História Não se Repetirá nesta quarta-feira (23), às 18h, na rua Maria Antônia, na capital paulista.

A famosa rua Maria Antônia foi palco na época da ditadura (1964-1985) de violência cometida por estudantes do Mackenzie, ligados ao famigerado Comando de Caça aos Comunistas contra alunos Faculdade de Filosofia da Universidade de São Paulo, situada na mesma rua, com beneplácito da polícia.

Os organizadores do ato reclamam de que a Universidade Presbiteriana Mackenzie, fecha “seus portões para alunos que pretendem lutar pela democracia tão duramente conquistada proibindo a utilização de qualquer simbologia da universidade na publicidade do evento e vetando a utilização de qualquer espaço da universidade para a realização do Ato”.

“Sendo assim, o Ato consistirá em mais do que um evento em defesa da Legalidade e da Democracia, mas um ato de resistência em si”, acentuam.

Acesse  a página dos mackenzistas no Facebook aqui.

Portal CTB

Leia abaixo a nota dos Mackenzistas pela Democracia:

Nós, estudantes dos mais variados cursos da Universidade Presbiteriana Mackenzie, viemos expressar nossa total preocupação com a situação política do país. Vivemos hoje a junção de três graves crises: econômica, política e social. A isso somam-se as recentes e equivocadas opções políticas do governo, mas também a uma sanha direitista em desestabilizar a democracia em nosso país. A estas atitudes, por parte do governo e da oposição, demonstramos nosso descontentamento.

Ao mesmo tempo, acompanhamos com muita preocupação as recentes ações que ferem a legalidade em nosso país. A Operação Lava Jato, que até o momento se apresentava como uma força tarefa para combater a corrupção, tem mostrado seletividade ao longo do processo e ao mesmo tempo vem atropelando os direitos fundamentais garantidos na Constituição.

O que na prática está em risco com essa situação? Primeiro, colocamos em risco nosso maior bem, a democracia, conquistada arduamente, na luta contra a ditadura militar, que ceifou centenas de vidas. Segundo, colocamos em risco os princípios e direitos consagrados democraticamente na Constituição Federal de 1988. Por fim, colocamos em risco até mesmo o combate à corrupção, luta na qual nos engajamos. O que temos visto é que sob este discurso de combate à corrupção, na verdade se escondem escusos interesses de partidos e setores empresariais, que buscam tão somente garantir seus interesses.

É nosso papel, como futuros profissionais engajados na causa social, mas também como cidadãos, zelarmos pelo Estado Democrático de Direito. Achamos que todos os políticos e empresários podem e devem ser investigados, julgados e punidos, sem distinção. Mas não é isso o que temos visto na Operação Lava Jato.

Diante desse quadro, convocamos os estudantes do Mackenzie a reescreverem a história do movimento estudantil desta instituição. Se no período da ditadura militar, destacaram-se os setores mais conservadores, organizados no “Comando de Caça aos Comunistas”, hoje temos toda uma geração que zela e defende a democracia. Seremos a geração que engrandecerá esta instituição, ao nos colocarmos do lado da legalidade, em momento tão delicado.

Presenças confirmadas:

1.DOUGLAS BELCHIOR

2.CARMEN FERREIRA

3.SINDICATO DOS ADVOGADOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

4.MARIA CAROLINA TREVISAN

5.LIGA DO FUNK

6.VICTOR AMATUCCI

7.ADVOGADOS PELA DEMOCRACIA, JUSTIÇA E CIDADANIA

8.CONEN

9.ALUNOS DA FFLCH

10.ALUNOS DA PUC/SP

11.CAFF- CENTRO ACADÊMICO FLORESTAN FERNANDES (FESPSP)

12.LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDE

13.BATUCADA POPULAR CARLOS MARIGHELLA

14.JUVENTUDE 5 DE JULHO

15.FRENTE BRASIL POPULAR

16.CENTRO ACADÊMICO DE JORNALISMO DA METODISTA

17.RAIMUNDO BONFIM (CENTRAL DE MOVIMENTOS POPULARES)

18.REDE NACIONAL DE MÉDICAS E MÉDICOS POPULARES

19.UNIÃO NACIONAL DOS ESTUDANTES

20.ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PÓS GRADUANDOS

21.UNIÃO PAULISTA DOS ESTUDANTES SECUNDARISTAS

22.UNIÃO ESTADUAL DOS ESTUDANTES DE SÃO PAULO

23.UNIÃO DA JUVENTUDE SOCIALISTA

24.UNIÃO BRASILEIRA DOS ESTUDANTES SECUNDARISTAS

25.NAÇÃO HIP HOP

26.CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES

27.APEOESP

28.JORNALISTAS LIVRES

29. MARCHAL MUNDIAL DE MULHERES

30. MST

31. MAB

32. MPA

33. NÚCLEO DE DIREITOS HUMANOS DA FESPSP

34. ALUNOS DA FESPSP

35. ALUNOS CÁSPER LÍBERO

36. ELIZEU LOPES, SECRETÁRIO ADJUNTO SMPIR.

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.