Sidebar

16
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Os ferroviários de São Paulo decidiram aderir à greve geral desta sexta-feira (28/04) contra as reformas da Previdência e trabalhista, propostas pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB).

Com a decisão, a linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que passa por Santo André, Mauá, São Caetano, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, vai paralisar o funcionamento a partir das 00h do dia 28. A decisão foi tomada em assembleia realizada na noite desta terça-feira (25/04).

O sindicato também é responsável pelos funcionários da 7 - Rubi (Luz - Francisco Morato). Cerca de 3 mil trabalhadores vão cruzar os braços contra as reformas, o que afeta cerca de 190 mil usuários diários das linhas.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias de São Paulo, Eluis Alves de Matos, a mobilização é importante para tentar barrar os ataques contra os direitos trabalhistas. "A greve é nacional. Se nós não pressionarmos e lutarmos, o congresso vai aprovar todas essas reformas que atingem os trabalhadores", disse.

Portal CTB com agências

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.