Sidebar

16
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A greve geral dos servidores municipais chega ao nono dia nesta sexta-feira (7) com um grande ato agendado para às 9 horas, na porta do Palácio Rio Branco. A greve de 2017 já atinge uma marca histórica. Considerada a maior greve do funcionalismo de Ribeirão Preto, até então, a greve de 2015 marcou a história com nove dias de paralisação da categoria.

Como a greve deste ano continua nesta sexta-feira, o mesmo número foi alcançado, no entanto, a greve de agora não apresenta indício de que vai acabar tão cedo, pois o governo municipal recusa-se a dialogar com os trabalhadores. Além do ato na porta da prefeitura, às 9 horas, os servidores municipais irão doar sangue para os bancos de sangue da cidade como forma de protesto. "Antes que o governo sugue todo o nosso sangue, vamos doar para quem realmente precisa. É uma forma de ajudar as pessoas e de conscientizar a população das dificuldades que estamos enfrentando", afirma a secretária geral do Sindicato e vice-presidente da CTB São Paulo, Jacira Campelo.

Duarte Nogueira fez história em Ribeirão Preto ao deflagrar uma greve de cinco dias na cidade por falta de pagamento logo nos primeiros dias de sua administração. Mais uma vez, tudo indica que o chefe do executivo marcará a história do município ao superar os números e os nove dias da greve de 2015, considerada a maior da cidade até então. Para alcançar tal feito, basta o governo manter a mesma postura que tem adotado nesta data-base: a de não dialogar com os trabalhadores. A greve chega nesta sexta-feira (7) ao nono dia de paralisações, e com grandes chances de seguir adiante. Por enquanto, nenhum sinal de que a administração vai reabrir o diálogo com os trabalhadores. Com tamanho descaso, os servidores deliberaram em assembleia na tarde de quinta-feira (6) pela continuidade do movimento grevista.

"Lançamos um desafio para o governo! Como ele não dialoga, que instaure o dissídio coletivo em Ribeirão. Vamos mostrar na Justiça que é possível conceder um reajuste salarial digno para os servidores", diz o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto.

Portal CTB com Sindiservidores Ribeirão

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.