Sidebar

21
Qui, Fev

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Movimento Passe Livre (MPL) convoca a população para o segundo protesto, nesta quarta-feira (16), em São Paulo, contra o aumento da tarifa do transporte público. O ato está marcado para as 17h, na Praça do Ciclista, na esquina da Avenida Paulista com a Rua da Consolação, região central da cidade. 

O reajuste da tarifa para os ônibus, que passou de R$ 4 para R$ 4,30, foi anunciado pelo prefeito Bruno Covas(PSDB) ainda em dezembro, e passou a valer no dia 7. Na sequência, o governador, João Doria (PSDB), também determinou os mesmos valores para as passagens dos trens do Metrô e da CPTM, que passaram a vigorar no último domingo (13).

O aumento, de 7,5%, é praticamente o dobro da inflação estimada em 2018, de cerca de 3,5%. A integração entre ônibus e trens também aumenta nessa porcentagem, passando a custar R$ 7,48. Já no vale-transporte, o valor da integração passou para R$ 4,57, com reajuste ainda maior, de 14,25%. 

Para o MPL, "nenhum aumento de tarifa é justo", ainda mais quando o salário mínimo foi reajustado em 4,61%, abaixo do índice de aumento da tarifa. "Não vamos aceitar pagar cada vez mais pra circular na cidade que nós fazemos funcionar", afirma o movimento. 

O primeiro ato contra o aumento ocorreu na última quinta-feira (10). Sob clima tenso, por conta da forte presença policial, os manifestantes se reuniram em frente em frente ao Teatro Municipal, no centro da capital, e seguiram em passeata por outras ruas da região, sem que fossem agredidos pelos soldados.

Fonte: RBA

Foto: Daniel Arroyo/Ponte

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Últimas notícias