Sidebar

17
Qua, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A cidade de São Paulo sediará na próxima terça-feira (23) o "Ato com Dilma em defesa da democracia e dos direitos", ampla mobilização social com a presença da presidenta afastada Dilma Rousseff. A manifestação tem o apoio de dezenas de entidades sociais, sindicais e partidárias, entre elas a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Leia mais: 

Frentes populares e centrais definem agenda de luta em defesa dos direitos e da democracia

O ato é um gesto de resistência ao processo de impeachment da presidenta, uma das maiores fraudes jurídico-parlamentares que a história política brasileira já testemunhou. A agenda de luta liderada pela Frente Brasil Popular (FBP) e pela Frente Povo Sem Medo prevê atividades e manifestações pelo país entre os dias 22 e 29 de agosto (dia da defesa de Dilma, em Brasília), a começar em São Paulo. 

O coletivo nacional da FBP avalia que, na atual conjuntura, independente do cenário que prevalecer, os ataques aos direitos sociais e trabalhistas seguirão com força. "Portanto, é fundamental que os movimentos populares estejam nas ruas, convocando o povo brasileiro à resistência”.

Para a CTB, resistência e mobilização são palavras de ordem nos dias atuais. "Não pouparemos esforços para minar o caminho dos golpistas, impedir seus passos e sabotar seus objetivos antidemocráticos, antipopulares e antinacionais. Estamos convencidos de que marchando com unidade, clareza e consciência, a classe trabalhadora, o movimento sindical e as forças progressistas reunirão as condições necessárias para barrar o retrocesso", diz Adilson Araújo, presidente nacional da CTB.

Serviço:

Local: Casa de Portugal

Endereço: Av. da Liberdade, 602

Horário: 18hs

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.