Sidebar

19
Sex, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em greve desde o último dia 23, os servidores públicos de Sorocaba (SP) devem votar a proposta de reajuste da prefeitura de 6% na tarde desta segunda-feira (28). A categoria reivindica 10,48%, que é a reposição da inflação.

O presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Sorocaba, Salatiel Hergesel, afirmou que no total cerca de 4,5 mil servidores aderiram a greve, o que corresponde ao percentual de 50% estabelecido pela justiça. No caso das escolas, ele disse que não existe irregularidade no caso de não haver professores o no período da manhã, desde que no período contrário haja professores trabalhando.

Em reunião nesta manhã no Paço Municipal, Hergesel disse que o sindicato entregou uma contraproposta ao município pedindo apenas a reposição da inflação. "A Prefeitura de Sorocaba pediu um prazo até às 15 horas de hoje para dizer se aceita ou não a proposta. Então, vamos aguardar", disse.

A paralisação foi definida após o poder público e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais não chegarem a um consenso com relação ao reajuste salarial. Além de oferecer 6% de aumento, a prefeitura que dividir o reajuste em duas partes: uma de 3,5% neste mês e outra, de 2,5%, em agosto.

Durante a semana, protestos foram realizados na Câmara de Vereadores e em ruas na região Central da cidade. "Serviços de tapa-buraco, serviços de rua, troca de hidrômetro, fatalmente serão prejudicados. Porém os serviços essenciais, como o fornecimento de água e esgoto, não serão prejudicados", diz o vice-presidente do sindicato, Eliel Marcuço.

Na tarde desta terça-feira, os servidores voltam a se reunir para decidir os rumos do movimento.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.