Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Na última terça-feira (17), as centrais sindicais e movimentos populares realizaram uma audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo para debater os prejuízos do Projeto de Lei 920/2017, que congela investimentos nos serviços públicos no estado por dois anos.

A proposta, apresentada pelo governador Geraldo Alckmin, é uma reedição da Emenda Constitucional 95, de autoria do governo de Michel Temer, que congela por 20 anos investimentos em setores como Saúde e Educação.

A CTB estava representada pelo dirigente nacional Onofre Gonçalves e pelo presidente da CTB-SP, Rene Vicente.

audiencia pl 920

De acordo com os sindicalistas, os maiores prejudicados serão os mais pobres que utilizam os serviços públicos. "É um projeto que decreta a falência do Estado. Em outras palavras, isso significa limitar os investimentos em saúde, educação e demais serviços, prejudicando toda a população de São Paulo, em especial os mais pobres que dependem da rede de serviços públicos, que estão cada vez mais sucateados”, afirmou o dirigente da CTB nacional e metroviário, Onofre Gonçalves.

Durante a atividade, os líderes sindicais entregaram uma carta com reivindicações em relação ao serviço público e os possíveis impactos do PL. O texto pede a valorização dos servidores e o adiamento do caráter de urgência do projeto. O documento também pede mais debate, mais audiências públicas.

“A CTB está junto na luta em defesa dos serviços públicos de qualidade e dos trabalhadores e trabalhadoras das estatais. Não vamos permitir que mais esse prejuízo seja jogado nas costas da classe trabalhadora. Somente a ação unificada do funcionalismo em todo estado de São Paulo será capaz de barrar os retrocessos”, disse Vicente.

audiencia pl 920 3

Cinthia Ribas - Portal CTB

0
0
0
s2sdefault