Sidebar

23
Qui, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Após a cassação da liminar que suspendeu o leilão das linhas do metrô ontem, os metroviários realizam agora um ato contra a privatização das linhas 5-Lilás e 17-Ouro, no centro de São Paulo, contra o leilão marcado para às 10h desta sexta (19).

“Marchar ao lado dos metroviários significa marchar contra a brutal agenda regressiva que se instalou em nosso país", reafirmou o presidente nacional da CTB, Adilson Araújo, direto da manifestação na porta da Bolsa de Valores. Ele ainda completou: "A privatização do Metrô significa precarizar o trabalho e a piora do serviço”.

“É vergonhosa a postura do governo de São Paulo em querer privatizar o Metrô”, afirma o secretário-geral da CTB, Wagner Gomes.

Também presente na manifestação, a CTB São Paulo externou sua indignação com o processo de desmonte do Metrô. “Essa privatização do Metrô não piora somente um serviço, ela acaba com nosso patrimônio", alerta presidente da CTB/SP, Renê Vicente ”, denuncia o deputado federal Orlando Silva (PCdoB/SP), ao alerta sobre os impactos do processo de desmonte do Metrô!  

Mais 

 

 

Fotos de Joanne Mota

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.