Sidebar

10
Seg, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), uma espécie de prévia do Produto Interno Bruto (PIB), apresentado pelo Banco Central, revela que atividade econômica em queda detona o discurso otimista pregado pela gestão Temer nas primeiras semanas de 2018.

De acordo com os dados a prévia do PIB apresentou teve queda de 0,56% na comparação entre janeiro e dezembro. Esse cenário é mais um sinal de que, embora a economia tenha saído tecnicamente da recessão em 2017, registrando um pífio crescimento de 1%, o país ainda está distante de uma recuperação forte e sustentada, que sinalize para a retomada do emprego com valorização do trabalho.

E pior. Além de retirar direitos e cortar os investimentos em setores estratégicos para a economia, o minguado crescimento de 2017 não será suficiente para recuperar a confiança do empresariado e retomar os investimentos tão necessários para o reaquecimento da economia.

O nível de atividade econômica recuou 0,56% no Brasil em janeiro na comparação com dezembro, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central, uma espécie de prévia do Produto Interno Bruto (PIB). É mais um sinal de que, embora tecnicamente o país tenha saído da recessão em 2017, com um tímido avanço de 1%, estamos ainda longe do que pode ser considerado uma recuperação plena e vigorosa.

Ao avaliar o cenário, o assessor político da CTB, Umberto Martins destacou que "a situação do mercado de trabalho é desesperadora para os assalariados, uma vez que o exército de desempregados e subocupados alcança mais de 25 milhões de pessoas e não há sinal de reversão deste quadro a curto prazo. Dados do IBGE para o mesmo mês indicam uma queda de 1,3% no setor de serviços, que responde por cerca de 75% do PIB e 70% do emprego".

Para Martins, "as estatísticas que medem o desempenho e a real saúde das forças produtivas do país configuram um desmentido diário do falso otimismo alimentado pelo governo golpista do senhor Temer e a mídia burguesa. A razão ideológica para falsear a realidade é de fácil compreensão: os golpistas precisam vender a ideia de que a restauração neoliberal que vêm promovendo está dando certo", explicou.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault