Sidebar

23
Qui, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Durante a reunião realizada em São Paulo na terça-feira (26), os dirigentes das centrais sindicais procuraram definir as atividades que precederão a realização do Dia Nacional de Luta contra a reforma da Previdência proposta por Bolsonaro. Entre elas constam a ampla divulgação de uma análise crítica do projeto, a criação de uma calculadora para estimar as perdas, notas técnicas, realização de reuniões com os movimentos sociais, ação no Congresso juntos aos parlamentares e organização de comitês de base, ou comitês locais, para a mobilização e o esclarecimento dos trabalhadores e trabalhadoras.

Veja abaixo uma breve memória da reunião:

  1. Apresentação sintética dos impactos da Reforma Previdência Social. Encaminhamentos:
  2. Divulgação de Análise da Reforma da Previdência (26/02)
  3. Calculadora para estimar os efeitos da reforma – lançamento em breve
  4. Notas Técnicas (Reforma e Mulher; Reforma e desigualdade)
  5. Realizar uma reunião técnica com Centrais Sindicais para fazer balanço dos impactos da Reforma da Previdência
  6. 22 de março: Dia Nacional em defesa da Previdência e da Aposentadoria (Alerta e Esclarecimento). (rumo à greve geral)
  7. Reunião de Preparação do processo de mobilização e organização do dia 22/03.
  8. Reunião dia 28/02, às 10 hs, na sede do Dieese em São Paulo.
  9. Organizar o trabalho de comunicação e Articular Mídias
  10. Realizar um encontro com movimentos sociais e organizações diversas
  11. Organizar o trabalho no Congresso Nacional – Presidentes Câmara dos Deputados e Senado + Lideranças Partidárias + Frente Parlamentar em defesa da PS + parlamentares
  12. Realizar Jornada de debates nos estados para formar multiplicadores locais sobre o tema (Centrais e Dieese)
  13. Incluir nos eventos e comemorações do 8 de março o tema da previdência social
  14. Organizar comitês locais de mobilização e esclarecimento
0
0
0
s2sdefault