Sidebar

24
Dom, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O Dia Internacional da Mulher na cidade de Patos, na Paraíba

Mulheres do campo e da cidade em capitais e municípios de quase todos os estados brasileiros se mobilizaram neste 8 de março contra a violência e em defesa de direitos iguais.

Além destes lemas que nortearam as manifestações na maior parte dos países do mundo, no Brasil as trabalhadoras também aproveitaram a data para afirmar resistência ao retrocesso das políticas que estão sendo impostas pelo atual governo.

O combate à violência de gênero (que no Brasil mata uma mulher a cada duas horas, segundo pesquisa recente) e à retirada brutal de direitos e representação feminina no país foram denunciadas em cartazes e palavras de ordem. Assim como projetos que prometem criminalizar o aborto.

A CTB esteve à frente de manifestações e atividades variadas (performances públicas e seminários) em pelo menos 15 estados, liderados por trabalhadoras urbanas e rurais, aposentadas, mulheres indígenas e estudantes.

No meio rural, trabalhadoras lutam contra a violência no campo que atinge diretamente as mulheres, assim como a organização da produção e o fortalecimento das mulheres trabalhadoras rurais, buscando a defesa e ampliação de políticas públicas para essa população.

A presidenta da CTB Minas, Valéria Morato, lembrou o movimento das mulheres soviéticas, em 1917, que travaram uma grande luta (e uma greve geral) e alcançaram direitos trabalhistas.

"É simbolicamente muito importante estarmos aqui hoje, nesse momento, unidas, para combater os retrocessos que nos têm sido impostos. Vamos ficar nas ruas como sempre estivemos para dizer que nosso trabalho precisa ser valorizado. Não podemos aceitar também que as mulheres continuem fazendo as mesmas tarefas que os homens e recebendo 80% a menos. A nossa força está na nossa unidade", afirmou durante a reunião do Fórum Estadual de Mulheres em Belo Horizonte.

Acompanhe no Portal CTB a cobertura completa do 8 de março pelo país.

São Paulo: Dirigentes da CTB e secretária da Mulher da CTB-SP, Gicélia Bitencourt, na marcha na avenida Paulista

 Minas Gerais: fórum se reúne durante ato na Praça 7, em Belo Horizonte 

Rio Grande do Sul: ato em Porto Alegre denuncia o feminicídio

Rio de Janeiro 

 

Paraíba: luta das mulheres em Campo Largo

Mato Grosso do Sul

Piauí: a luta das mulheres rurais

Alagoas

 

Paraná

Pará: no campo e na cidade 

Sergipe

Rondônia

 

Bahia: data inaugura 13º seminário das trabalhadoras rurais 

 

Rio Grande do Norte: atos na capital Natal e em vários municípios e manifestação em frente à agência do INSS

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.