Sidebar

14
Sex, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo subiu pelo segundo mês seguido e chegou a 16,9% em março, segundo a pesquisa da Fundação Seade e do Dieese, divulgada nesta quarta (25). O número de desempregados é estimado em 1,860 milhão, 59 mil a mais no mês (3,3%) e 206 mil a menos em 12 meses (-10%). Mas a pesquisa detecta mais desempregados "ocultos" pelo trabalho precário. E a retração em um ano ocorre, principalmente, pela saída de trabalhadores do mercado.

De acordo com a pesquisa, a taxa de desemprego é maior (20,5%) na chamada sub-região leste, que abrange municípios como Guarulhos, Poá, Ferraz de Vasconcelos, Suzano e Mogi das Cruzes. Fica em 16,6% na sudeste, onde se localiza o ABC, e em 16,3% na capital.

Já a taxa de desemprego oculto variou menos, de 3,2% para 3,3%. Esse grupo inclui pessoas cuja situação de desemprego está oculta pelo trabalho precário (o chamado “bico”) ou pelo desalento —quando não houve procura de trabalho nos últimos 30 dias, mas sim nos últimos 12 meses.

Portal CTB - COm informações das agências

0
0
0
s2sdefault