Sidebar

11
Ter, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em defesa do setor elétrico nacional, trabalhadores e trabalhadoras da Eletrobras e suas subsidiárias paralisaram as atividades por 24 horas nesta terça-feira (17), contra a privatização das distribuidoras de energia e pela saída imediata do presidente da empresa, Wilson Pinto. Durante todo o dia de hoje, os funcionários da companhia realizaram assembleias e atos nas sedes das empresas nos estados do  AC, AM, RO, RR, AL, PI e no Distrito Federal.

A mobilização também ocorre nas redes sociais, onde eletricitários promovem um twitaço para pressionar e reivindicar a imediata renúncia de Wilson Pinto, com a hastag #ForaWilsonPinto.

"Aproveitamos o início do recesso no Congresso, hoje, e a proximidade do leilão das seis distribuidoras da Eletrobras para fazer este dia de luta. O governo insiste em mater o leilão, a privatização e esta paralisação é para pressionar e impedir a entrega da empresa ao capital estrangeiro. A venda das seis distribuidoras é ruim também para população dos estados que as abrigam (AC, AM, RO, RR, AL, PI). Quatro deles, inclusive, têm os piores IDHs do Brasil. Ou seja, uma população que já é carente, terá que pagar ainda mais caro pela tarifa de energia, com a privatização", disse Vítor Frota, dirigente da CTB e STIU-DF. 

De acordo Frota, mais duas mobilizações estão previtas para 25 e 26, deste mês, véspera e dia do leilão. 

 A Justiça Federal no Rio de Janeiro suspendeu o leilão das seis distribuidoras da Eletrobras, marcado para 26 de julho. A juíza Maria do Carmo Freitas Ribeiro citou a liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski, que proibiu a privatização de empresas públicas, sociedades de economia mista, subsidiárias e controladas sem aval do Congresso no dia 27 de junho.

No entanto, de acordo com publicação do Jornal do Brasil, o governo tenta reverter o bloqueio de privatização das distribuidoras da Eletrobras. “O governo ainda trabalha com a expectativa de que o leilão aconteça no dia 26 de julho, não houve alteração na posição do governo”, afirmou o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun.

Confira imagens das paralisações desta terça-feira:

Acre

Urbanitários do Acre aderem a greve de 24 horas nesta terça-feira em defesa eletrobras
Amazonas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maranhão 

Rondônia

Roraima

De Brasília, Ruth de Souza - Portal CTB (com STIU-DF)

0
0
0
s2sdefault