Sidebar

21
Qui, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

As centrais sindicais realizam nesta terça-feira (11) manifestações em várias capitais e cidades brasileiras contra a extinção do Ministério do Trabalho, que está sendo cogitada pelo governo Bolsonaro. Os atos ocorrerão nas portas das Superintendências do Trabalho (antigas DRTs).

O presidente da CTB, Adílson Araújo, orienta as lideranças e militantes da Central a participar ativamente da mobilização e não medir esforços para garantir seu sucesso nos estados, zelando também pela unidade das centrais e movimentos sociais. “A extinção do Ministério do Trabalho é mais um golpe na classe trabalhadora que não devemos permitir, vamos à luta”, conclamou o sindicalista.

O fim da instituição, criada em 1930 por Getúlio Vargas, compromete o programa de fiscalização e coibição do trabalho análogo ao escravo, a exploração do trabalho infantil e outras relevantes ações sociais e atribuições da pasta. Em São Paulo, o ato acontecerá na porta da Superintendência do Trabalho - antiga DRT, na rua Martins Fontes, 109, centro, onde os sindicalistas marcaram uma concentração a partir das 10 horas.

0
0
0
s2sdefault