Sidebar

13
Qui, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Eletrobras informou que a decisão da 49ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro, que tornou sem efeito a assembleia referente à venda de distribuidoras da companhia, foi suspensa. Diante disso, o processo de desestatização de distribuidoras controladas pela estatal segue livremente. Quatro já foram vendidas neste ano. 

Restam para serem privatizadas as unidades de Amazonas, com leilão marcado para 10 de dezembro, e a de Alagoas, que ainda está com processo suspenso pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal.

A Eletrobras é uma gigante brasileira, formada por centenas de empresas que atuam em todas as três fases da cadeia produtiva do setor. O plano é diminuir a participação do Estado emitindo novas ações e diminuindo a fatia do setor público para capitalizar a companhia.

Os principais interessados no negócio são as empresas européias e chinesas do setor que dificilmente aceitariam compartilhar a gestão. Ou seja, o formato de privatização do governo apenas irá tirar a soberania do país em decidir os preços, deixando o consumidor pagar pela conta que deve ficar ainda mais cara. 

Fonte: Bancários da Bahia

0
0
0
s2sdefault