Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Frente Brasil Popular, em reunião na sede do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (APEOESP), exortou suas entidades participantes a convocar  a militância para as ruas. As estimativas preliminares apostam em mais de cem mil pessoas e levam em conta apenas a listagem dessas entidades, mas a confirmação da presença do ex-presidente Lula e outros figuras carismáticas da esquerda promete intensificar a adesão de novas bandeiras progressistas.

Leia mais

Frente Brasil Popular divulga agenda de atos e mobilizações em todo o país 

No espaço da metrópole paulistana, ficou acordado que a manifestação será restrita ao corredor da Avenida Paulista, tendo concentração sob o vão do MASP a partir das 17h e início das atividades às 19h. O evento contará com a presença de artistas e lideranças historicamente ligados às lutas sociais, que darão ao ato um caráter cultural. Outras grandes manifestações estão planejadas para o Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília - este último como preparação para a Marcha Unitária a Brasília, a ser realizada no dia 31.

A preocupação da Frente é fazer uma demonstração que se posicione contra a última manifestação conservadora, do dia 13. O aumento da popularidade das idéias de extrema direita nas ruas revelou a necessidade de uma contraposição efetiva por parte dos setores populares. O discurso das entidades que compõem a Frente se unifica neste sentido: contra o ultraconservadorismo crescente na discussão da política e pela manutenção da normalidade democrática. 

Confira o manifesto orientador das atividades do dia 18 abaixo:

DEFENDER A DEMOCRACIA CONTRA O GOLPE

São Paulo, 11 de Março de 2016

Os movimentos sociais organizados na FRENTE BRASIL POPULAR irão mais uma vez às ruas no dia 18 de março (sexta-feira), em centenas de cidades brasileiras manifestar-se pela mudança na política econômica, em defesa da democracia e contra o golpe.

Os acontecimentos dos últimos dias são preocupantes e devem mobilizar todos e todas que valorizam a conquista da democracia como um patrimônio do país. O conservadorismo da direita, aliado ao uso político de instituições de Estado tem produzido uma profunda instabilidade econômica, social e política, além de fomentar o ódio e a intolerância, a exemplos das iniciativas desnecessárias e ilegais contra o ex-Presidente Lula.

Não admitiremos o retrocesso nos direitos do povo brasileiro. Iremos às ruas em defesa das conquistas políticas e sociais, da democracia, da liberdade e contra a tentativa de golpe em curso.

* EM DEFESA DA DEMOCRACIA, CONTRA O IMPEACHMENT

* EM DEFESA DOS DIREITOS SOCIAIS, PELA MUDANÇA DA POLÍTICA ECONÔMICA

* NÃO VAI TER GOLPE

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault