Sidebar

13
Qui, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O IBGE registrou uma queda de 10,9% na produção industrial brasileira em maio, a maior desde dezembro de 2008 mês em que o país sentiu mais fortemente os impactos da crise mundial do capitalismo detonada pelos EUA.

O instituto destaca em nota que o resultado fez a economia recuar “a nível próximo ao de dezembro de 2003, ficando, dessa forma, 23,8% abaixo do ponto recorde alcançado em maio de 2011”.

A produção de bens duráveis encolheu 27,4%, a maior queda na séria histórica do segmento iniciada em 2002. A greve dos caminhoneiros determinou em grande medida o desempenho deprimente da indústria, uma vez que desencadeou uma crise de abastecimento, escassez de insumos e estrangulamento do processo de distribuição das mercadorias, provocando com isto a paralisação da produção em muitos ramos (24 dos 26 ramos pesquisados registraram queda das atividades).

O fato é mais uma ducha de água fria sobre o falso otimismo alardeado pelo governo golpista, que teve inegável responsabilidade pela greve dos caminhoneiros, que poderia ser contornada por negociações, e o tombo da indústria.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault