Sidebar

11
Ter, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em poucos dias a campanha Vira Voto em favor do candidato à Presidência da República Fernando Haddad movimenta uma grande reviravolta no segundo turno da eleição. A votação que ocorre no domingo (28) pode mudar a história do país.

Inclusive o ator Marcelo Serrado, conhecido por participar ativamente pela campanha do impeachment da presidenta Dilma Rousseff e ter feito campanha para Aécio Neves, declarou nesta semana seu voto em Haddad.

Confira a declaração de Marcelo Serrado e venha para o time do Haddad você também 

“Em favor da democracia, do amor e do afeto”, disse Serrado. “De mãos dada” para derrotar o ódio. O ator conta que postou a sua declaração de voto em sua rede social e mais de vinte pessoas já disseram acompanhá-lo nessa intenção. “Espero que muitos mais mudem”, afirma.

Além de Serrado, várias pessoas que não comungam da truculência transmitida por Bolsonaro e seus seguidores, estão migrando para Haddad. É o caso do ex-presidente do PSDB de São Paulo, Alberto Goldman.

Goldman, que já foi governador do estado, afirmou que o discurso de domingo (21) do candidato que mostra pretensão autoritária o fez tomar a decisão de votar em Haddad. Para ele, é inaceitável dizer que quem for de oposição “vai apodrecer na cadeia”, segundo Goldman, essa linguagem “não corresponde à legislação brasileira, não corresponde a nada”.

Veja Goldman, do PSDB, declarar voto em Haddad pela democracia 

Para valorizar ainda mais a ascensão de Haddad sentida nas ruas e nas pesquisas, foi a mudança de voto do deputado estadual mais votado na Bahia. O Pastor Sargento Isidório (Avante) teve 323.264 votos na coligação que apoiou Jair Bolsonaro.

Após conhecer Fernando Haddad, porém, declarou seu voto no candidato da coligação O Brasil Feliz de Novo. “Espalhei mentiras e me arrependo”, afirmou o pastor da Assembleia de Deus. “O diabo é o pai da mentira”, disse sobre a disseminação de fake news no WhatsaApp por empresários apoiadores do candidato da extrema-direita.

Pastor Sargento Isidório abandona Bolsonaro e vota em Haddad 

Isidório, que é sargento da Polícia Militar, ficou revoltado com o discurso de Bolsonaro de que os que policiais terão carta branca para matar, se ele vener a eleiçaõ. “Policiais não são assassinos”, respondeu. “Policiais são pais de família e querem salário digno”, complementou.

E porque o lado da democracia é amplo, o rapper paulista Mano Brow fez críticas ao PT no Ato da Virada de Fernando Haddad e Manuela D'Ávila, nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (23) e Caetano Veloso falou em seguida afirmando que temos que falar com "aqueles que se deixaram hipinotizar por essa onda" de canalhice e opressão. Mas o que move as pessoas que defendem a democracia e a verdade "é  a dignidade do povo brasileiro".

Confira Mano Brow e Caetano Veloso nos Arcos da Lapa, Rio de Janeiro 

Marcos Aurélio Ruy - Portal CTB

0
0
0
s2sdefault