Sidebar

24
Sex, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O cancelamento da participação de Cuba no programa Mais Médico

Oito distritos indígenas e 19 municípios localizados em áreas distantes das grandes metrópoles, todos na região Norte, ficaram sem médicos após o cancelamento da participação de Cuba no Mais Médico, o que ocorreu em resposta a provocações e ameaças do presidente eleito, Jair Bolsonaro. 106 vagas não foram preenchidas pelos profissionais que se inscreveram no programa, em mais uma evidência de que os médicos formados no Brasil não estão dispostos a trabalhar nos municípios mais pobres que habitam o interior do país.

Para amenizar o problema criado por Bolsonaro antes mesmo da posse, o Ministério da Saúde abriu nesta segunda (10) edital para inscrição de médicos estrangeiros. O estado do Amazonas concentra 88 vagas não preenchidas. De acordo com o ministério, não houve interessados em um distrito indígena (Dsei) — Médio Purus, no Amazonas — e em outros dois municípios: Terra Santa, no Pará, e Castanheiras, em Rondônia.

Foi aberta, no dia 20 de novembro, uma seleção de emergência para substituir os cubanos do Mais Médicos. Até o último balanço do Ministério da Saúde, desta segunda-feira (10), o órgão havia recebido 36.490 inscrições no programa. Dessas, 8.411 foram efetivadas — os profissionais escolheram onde iriam atuar. Desses, pouco mais da metade — 4.508 — se apresentaram nos municípios.

Os profissionais têm até 14 de dezembro para se apresentarem às prefeituras.

Mais Médicos

  • Foi criado em julho de 2013 para ampliar o atendimento médico principalmente em regiões mais carentes.
  • Em agosto de 2013, foi fechado acordo com a Opas para participação de médicos cubanos.
  • Participação de brasileiros formados no Brasil aumentou 38% entre 2016 e 2017, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Programa tem 18.240 vagas em mais de 4 mil municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).
  • Atende cerca de 63 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde.
  • Participação de cubanos no programa tinha sido renovada no início deste ano por mais cinco anos.
  • Levantamento do governo divulgado em 2016 apontou que o programa é responsável por 48% das equipes de Atenção Básica em municípios com até 10 mil habitantes.
  • Em 1.100 municípios atendido pelo programa, o Mais Médicos representava 100% da cobertura de Atenção Básica, de acordo com dados divulgados em 2016.

Vagas não preenchidas

UF

Município

Vagas não preenchidas

Total de vagas disponíveis no edital

AM

Boa Vista do Ramos

2

6

AM

DSEI Alto Rio Negro

11

18

AM

DSEI Parintins

3

12

AM

DSEI Alto Solimões

22

27

AM

DSEI Javari

5

6

AM

DSEI Médio Purus

7

7

AM

DSEI Médio Solimões

9

12

AM

Eirunepé

2

8

AM

Envira

4

7

AM

Fonte Boa

3

5

AM

Japurá

2

3

AM

Juruá

1

3

AM

Jutaí

5

6

AM

Maraã

2

4

AM

Santo Antônio do Içá

3

4

AM

São Paulo de Olivença

4

7

AM

Tapauá

2

3

AM

Tonantins

1

2

PA

Cumaru do Norte

1

3

PA

DSEI Guamá-Tocantins

1

9

PA

DSEI Tapajós

6

11

PA

Gurupá

1

3

PA

Pacajá

5

7

PA

São Sebastião da Boa Vista

1

5

PA

Terra Santa

1

1

RO

Castanheiras

1

1

RO

Seringueiras

1

4

Fonte: Ministério da Saúde

0
0
0
s2sdefault