Sidebar

24
Seg, Set

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Tentando reverter a rejeição estratosférica do governo, a equipe de Temer lança nova campanha nas redes e nos veículos de comunicação.

Bombardeada por críticas de todos os lados, a única verdade apresentada pelas novas peças publicitárias é de que "está todo mundo endividado e sem grana".

A equipe de marketing de Temer insiste em afirmar que o presidente sem voto encontrou um país mergulhado no “caos” e descaradamente afirma que os brasileiros ainda não sentiram a melhor porque a situação era muito crítica. 

O engraçado é ver os modelos tentando convencer o povo brasileiros de que a situação melhorou, que o governo gerou 2 milhões de empregos, que os juros baixaram e que a inflação recuou. A contradição é que logo em seguida os mesmos personagens afirmam: “todo mundo ainda está endividado e sem grana para poder comprar as coisas”. E ainda ironiza: “Por acaso está sobrando algum dinheiro por aí?”.

A resposta é não. Isso porque a nova campanha só esquece de explicar que falta dinheiro porque esse governo acabou com o poder de compra dos brasileiros, com o fim da política de valorização do salário mínimo; que os juros reais não caíram, então o trabalhador ainda tá pagando a conta; que a inflação recuou, mas o desemprego e desalento atinge mais de 30 milhões; que a indústria sofre um desmonte brutal; e que os cortes em políticas públicas alcançaram 94,9%.

 Acompanhe:

  

Portal CTB

 

 

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.